No último dia do NOS Alive (14), Isaltino Morais declarou, em conferência de imprensa, que já foi assinado um protocolo que vincula a parceria do NOS Alive e do município de Oeiras por mais cinco edições. O presidente da Câmara Municipal diz que, durante os próximos cinco anos, o Passeio Marítimo de Algés sofrerá alterações físicas que vão melhorar os níveis de satisfação do festival.

“Se a NOS trata da evolução das tecnologias, da parte do município, estes cinco anos vão-nos permitir tratar das infraestruturas físicas. É importante criar melhores condições de mobilidade e de segurança. Portanto, nos próximos cinco anos, irão assistir a transformações na paisagem física, particularmente, na ligação ao rio, que permitirá, naturalmente, uma melhor estadia para todos aqueles que vêm a este festival”, garantiu Isaltino Morais. O autarca disse, ainda, que o município de Oeiras “como anfitrião, está sempre de braços abertos.”

Álvaro Covões, diretor da Everything is New, a promotora que organiza o NOS Alive, fez um balanço positivo desta décima segunda edição do festival de Algés. “Com a exceção dos The Kooks, que cancelaram a sua atuação um dia antes de subirem ao palco, “tem corrido tudo bem”, afirmou entre risos antes do término do festival. Para além disto, destacou o trabalho das forças de segurança que ajudaram a controlar os fluxos de saída do festival, que tinham sido um problemas nas últimas edições.

O NOS Alive já tem datas para a décima terceira edição. O festival terá lugar de 11 a 13 de julho de 2019.