Mais de 620 mil pessoas visitaram os Museus e Monumentos sob tutela da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) no primeiro semestre de 2018. O Paço dos Duques de Bragança foi o espaço que recebeu mais visitantes. 

O número de visitantes nas áreas museológicas e monumentais a norte do país continua a aumentar. Entre janeiro e junho de 2018 foram registados 622 mil visitantes, um aumento de 12,2 % em relação ao mesmo período do ano passado.

Este aumento vem confirmar os números apontados no ano passado. Em 2017, e pelo 4.º ano consecutivo, registou-se uma subida dos visitantes de museus e monumentos à tutela da DRCN na ordem dos 6,1%, em relação ao ano anterior.

Só conjunto museológico composto pelo Museu de Lamego, Museu dos Biscainhos e Museu D. Diogo de Sousa (Braga), Paço dos Duques e Museu de Alberto Sampaio (Guimarães), Museu da Terra de Miranda (Miranda do Douro) e Museu do Abade de Baçal (Bragança) teve, entre 2013 e 2017, cerca de 2,7 milhões de visitantes.

No entanto, o número aproxima-se dos 5 milhões de visitantes quando são somadas as entradas nos principais monumentos geridos pela DRCN, nos quais se destaca o Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, com 1,5 milhões de entradas nos últimos cinco anos.

Museus e Monumentos mais visitados

O Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, recebe a medalha de ouro entre os museus a norte do país. A residência oficial do Presidente da República no norte do país continua a ser o espaço que mais visitantes atrai, com um registo de 174.892 entradas nos primeiros seis meses do ano. Estes números traduzem-se num aumento de 9,3% em comparação com o mesmo período de 2017.

museu

Foto: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Lê também: Casa Ferreirinha já arrecadou nove medalhas de ouro este ano

Também em Guimarães se localiza o monumento mais visitado. O castelo de Guimarães continua na liderança com mais 9,4% de visitantes do que no ano anterior, o que se traduz em 135.310 visitas no primeiro semestre de 2018.

Foto: Guimarães Turismo

A Direção Regional de Cultura do Norte tem em sua tutela um vasto conjunto de monumentos, de entre os quais se incluem castelos, mosteiros, igrejas e sítios arqueológicos. Na lista estão registados quatro locais classificados como Património Mundial pela UNESCO: o Centro Histórico do Porto, o Centro Histórico de Guimarães, o Alto Douro Vinhateiro e o Sítio de Arte Rupestre Pré-Histórica do Vale do Côa.