O musical Grease, protagonizado há quarenta anos no cinema John Travolta e Olivia Newton-John, chega agora a Portugal com um elenco de luxo liderado por Diogo Morgado.

Passado nos anos 50 e 60 na Califórnia, Grease conta a história do “amor de verão” de Sandy e Danny, marcado pelos arrufos e percalços típicos dos romances de juventude, com a influência dos grupos a fazer-se sentir em cada momento. Com uma sonoridade fortemente inspirada no rock’n’roll da época, o musical aborda questões transversais como a gravidez na adolescência, a violência dos gangs juvenis ou a consciência de classe e as desigualdades sociais.

Grease

Foto: divulgação

Além de Diogo Morgado, o elenco é composto por alguns dos nomes sonantes do teatro musical em Portugal, como Mariana Marques Guedes (Godspell; Cinderela – O Musical), Carina Leitão (A Pequena Sereia, Aladino), João Guimarães (FAME – O Musical; Cinderela XXI), Samuel Albuquerque (Let the Sunshine In), Diogo Faria (A Bela e o Monstro), Ana Queirós (A Volta ao Mundo em 60 minutos), Jorge Rosa e Joana Oliveira.

A produção da Yellow Star Company vai estar em cena no Salão Preto e Prata do Casino Estoril a partir de 19 de setembro, com encenação de Paulo Sousa Costa.

Os bilhetes já estão disponíveis online, com preços entre os 15 e os 30 euros.

Grease Portugal

Foto: divulgação

A história de Grease

O espetáculo original foi criado em 1971 por Jim Jacobs e Warren Casey e lançado no Dia de São Valentim um ano deois. Nomeado para 7 prémios Tony, esteve em cena com mais de três mil apresentações durante a primeira temporada na Broadway. Chegou a Londres em 1974 e ao grande ecrã em 1978, atingindo 400 milhões de dólares de bilheteira, e é por isso ainda hoje considerado um dos filmes musicais mais populares de sempre.

A versão de palco regressou mais tarde à Broadway e as adaptações e turnés nacionais multiplicam-se em vários países como Canadá, Austrália, Brasil, África do Sul, Reino Unido ou França.

A versão original da história, considerada inicialmente muito “crua”, tem vindo a ser ligeiramente adaptada e polida nas diversas versões que chegam aos palcos de todo o mundo, mas mantendo as canções icónicas como Greased Lightnin, Summer Nights e You’re the One That I Want (criada para a versão cinematográfica).

LÊ TAMBÉM: ‘DESNATURE’ – BORDALO II E A SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL NO PALCO COMÉDIA DO NOS ALIVE