Os vinhos da Casa Ferreirinha conquistaram, só no primeiro semestre deste ano, um total de 31 medalhas – nove das quais de ouro – em concursos internacionais e nacionais, como o Concours Mondial de Bruxelles ou o Wines of Portugal Challenge.

Vinho Grande Tinto 2015 é o mais premiado, com três medalhas de ouro e uma de prata. Segue-se o Callabriga 2015 e o Quinta da Leda 2015, ambos com duas medalhas de ouro e uma de prata. Entre os vinhos reconhecidos com ouro estão também o Papa Fingos Tinto 2015 e o Esteva 2016.

A colheita de 2015 do Quinta da Leda resulta, por exemplo, de um ano particularmente seco, segundo o produtor, que explica também em comunicado que as temperaturas foram superiores à média para o habitual no Alto Douro Vinhateiro, o que acabou por se refletir positivamente nas videiras e na maturação da uva.

Produzido com as castas Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinto Cão, o Quinta da Leda 2015 é de cor rubi profunda. No sabor, destacam-se os frutos pretos, como a ameixa, as especiarias, a componente balsâmica e notas arbustivas e de madeira. Assim, este é um vinho que se revela a companhia ideal para pratos de caça, carne e queijos.

Luís Sottomayor, enólogo responsável pelos vinhos da Casa Ferreirinha, explica em comunicado que “este número de distinções, e em particular de medalhas de ouro, em apenas seis meses” é um reconhecimento da coerência da “aposta sustentada [da marca] na qualidade dos vinhos DOC do Douro”.