A easyJet descola, dia 11 de julho, pela primeira vez em Portugal com o projeto “Flybraries”, uma iniciativa que tem como objetivo promover a leitura. Com a companhia aérea viajam alguns dos principais clássicos da literatura infantil. A bordo de 300 aviões voam 17.500 cópias de livros traduzidos em sete idiomas, incluindo o português.

Com esta acção de “book sharing”, a easyJet pretende incentivar os mais novos à leitura e à literacia. A companhia disponibiliza ao público mais jovem uma ampla gama de livros infantis, onde constam clássicos como o Livro da Selva, a Alice no País das Maravilhas e o Peter Pan.

easyjet na proa da promoção da leitura

A iniciativa “Flybraries” surge no seguimento dos resultados mais recentes do Progress in International Reading Literacy Study (PIRLS), que indica que os alunos portugueses do 4.º ano pioraram os seus desempenhos na leitura entre 2011 e 2016, baixando de 541 para 528 pontos (menos 13 pontos).

Para Pedro Sousa, Diretor de Marketing da easyJet em Portugal e Espanha, “trata-se de uma iniciativa que junta entretenimento e pedagogia, idealizada, não apenas a pensar nos filhos, mas também nos pais. Queremos que voar seja uma experiência enriquecedora, divertida e memorável, não apenas para os adultos, mas também para as crianças, e consideramos que colocá-las em contacto direto com alguns dos maiores clássicos da literatura infantil, será uma experiência enriquecedora em todos os aspetos”.

Entre os 50 países testados na edição de 2016, Portugal ocupa o 30.º lugar. Em 2011, o primeiro ano em que o país participou no PIRLS, ocupou a 19.ª posição. O mesmo estudo indica que apenas 7% dos estudantes avaliados tiveram uma classificação elevada ao nível da leitura, percentagem ligeiramente abaixo da média europeia (12%).

Tentamos que cada uma das nossas ações tenha um propósito e que possa ser de alguma forma útil à nossa comunidade. Os recentes números do PIRLS são naturalmente preocupantes, e queremos dar a nossa contribuição para melhorar esse cenário”, epilogou Pedro Sousa.

Para além da componente pedagógica, a easyJet convida todas as crianças dos 6 os 12 anos de idade a participar num concurso onde poderão ganhar viagens para toda a família. O passatempo tem como tema “fuga da imaginação” e desafia os participantes a escrever histórias com um máximo de 400 palavras e a completar a frase: “Eu olhei pela janela e vi…”

Os prémios

Os vencedores, para além dos voos gratuitos, terão a sua personagem desenhada por um ilustrador que aparecerá na capa da revista Traveler. A história será avaliada pelos jurados da easyJet e pelo autor do livro Kid Normal, Greg James e, posteriormente, será publicada no interior da revista.

Tina Milton, diretora da Cabin Crew da easyJet, afirma que “A leitura é imprescindível para estimular o desenvolvimento, o vocabulário e a imaginação de uma criança, e um voo oferece a oportunidade perfeita para que eles fiquem agarrados a um livro”.