Hat Weekend Festival: de 20 a 22 de julho todos os chapéus vão dar a S. João da Madeira. O festival regressa à cidade para uma segunda edição com o objetivo de celebrar a indústria chapeleira e as tradições da região.

Durante o fim-de-semana vão ser mais de 45 atividades gratuitas que pretendem “reforçar o papel de S. João da Madeira enquanto ‘capital’ do chapéu”, como pode ler-se em comunicado enviado à imprensa. Entre elas, teatro, feiras, concertos, artes performativas, workshops, desfiles, residências artísticas ou instalações. O festival vai, então, invadir as ruas, as salas e os espaços expositivos de São João da Madeira.

Um dos destaques para o Hat Weekend 2018 é o circuito de arte urbana que será criado ao longo do próximo ano. Nele estarão envolvidos vários artistas nacionais e internacionais convidados a intervir na cidade sob o tema “S. João da Madeira, Cidade de Chapéus”. O projeto comissariado pelo Canal 18 selecionou para esta primeira intervenção Mariana, a Miserável.

O festival também vai contar com a presença de várias comunidades culturais e identitárias através “do desafio lançado às estruturas de criação local para a conceção e apresentação de obras inéditas, assim como o envolvimento dos principais agrupamentos de música e coletividades culturais locais”, explica o mesmo comunicado.

Como exemplo, a coprodução assumida pela Associação de Jovens Ecos Urbanos para a criação de um espectáculo comunitário que envolverá os habitantes da cidade num “que potencie o cruzamento entre diferentes comunidades da cidade, as suas competências e a sua relação com a cultura”.

Há ainda espaço para experimentar a gastronomia da região, assistir a desfiles de confrarias e bandas filarmónicas ou conhecer lojas e trabalhos de designers contemporâneos numa feira do feltro.

O programa completo, por dias, já pode ser consultado.

LÊ TAMBÉM: LEVE E FRESCA: ASSIM É A NOVA CARTA DE VERÃO DO PASTA NON BASTA