música profissões
pixabay.com

Cinco profissões que farão a diferença no futuro da música

Nos dias de hoje, a experiência musical passa por muito mais do que apenas a audição. De facto, a indústria à qual a música está subjacente engloba todo um conjunto de trabalhos que nem sempre são reconhecidos entre o público e as audiências.

Para celebrar o ecleticismo do music business, a Billboard elaborou uma lista de com 48 trabalhos de sonho relacionados com a indústria, com os artistas e com os fãs. São histórias reais de pessoas que vivem a música todos os dias, seja de que maneira for. Ficam aqui cinco das profissões mais peculiares do mundo da música, incluídas nessa listagem.

Responsável por redes sociais

Ajudar os artistas a estabelecer uma ligação com a audiência através das redes sociais é a principal função de Lauren Wirtzer-Seawood. Formada na Universidade de Nova Iorque e na Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, entrou na vida profissional através da editora Def Jam, no cargo de assistente. Entretanto, subiu para o cargo de diretora de operações. Hoje trabalha no Instagram, em particular na vertente das stories, e é a principal responsável por parcerias relacionadas com o mundo da música.

Wirtzer-Seawood utiliza as stories para manter o controlo sobre a imagem dos artistas, ao mesmo tempo que os publicita de uma maneira não comercial. “Usar as stories tornou-se bastante importante para o valor offline dos artistas”, explica. Desde que está no Instagram, Wirtzer-Seawood já ajudou artistas de renome internacional, como Cardi B, Rihanna e Beyoncé.

Cientista de playlists

Para Oriol Nieto, cientista no departamento de Ciências da Audição na Pandora, “se o teu trabalho é recomendar playlists a milhões de pessoas, ajuda se souberes o máximo possível sobre música”. A rotina diária do cientista, doutorado em tecnologia musical na Universidade de Nova Iorque, é parecida todos os dias. Nieto começa por analisar as músicas recolhidas pelo algoritmo da empresa, escolhidas entre milhões de outros temas. Depois, analisa os melhores títulos de canções a incluir numa playlist, através de uma avaliação subjetiva baseada na experiência da audição humana (basicamente, os títulos que nos soam melhor).

Após este processo, ajusta o código para selecionar as canções mais aptas a incluir em cada playlist. Pelo meio, participa regularmente em várias reuniões de negócios e dá umas guitarradas coletivas com os colegas da Pandora para descontrair.

Criador de memes

Jordan Craig é Ka5sh, um rapper e artista musical oriundo de Fayetteville, cidade no estado da Carolina do Norte. Contudo, o seu trabalho vai muito para além disso. Depois de ter estudado para ser professor de escola primária e de ter trabalhado numa série de empregos regulares, o rapper mudou-se para Los Angeles, onde o seu ganha-pão é criar memes para artistas musicais. E tudo começou quando Ka5sh se lembrou de cobrar pelos trabalhos que fazia: “num determinado momento, apercebi-me que nenhum dos meus amigos que também criavam memes tinham um “trabalho a sério”, por assim dizer. Então lembrei-me: porque é que estou a fazer memes de graça?”, conta o artista à Billboard.

Diariamente, Ka5sh passa cerca de 14 horas online à procura de publicações, piadas e reações dos mais variados nomes ligados à música e das comunidades de fãs. “Editoras costumam contactar-me com conteúdos para promover, eu mando-lhes ideias e vamos por aí”. O seu primeiro hit foi um meme feito para a música Swang, do grupo Rae Sremmurd. O seu segredo para o sucesso é simples: “conhecer a marca a representar, os artistas e os fãs, brincar com ideias e, a partir daí, criar algo que fique na cabeça”.

Designer de palco

O trabalho de Es Devlin é simples: proporcionar a melhor experiência visual possível nos concertos ao vivo. Até 2003, a designer trabalhava em projetos teatrais. Depois, a banda inglesa Wire convidou-a para fazer o design de um dos seus concertos. Mais tarde, Kanye West, que tinha acabado de despedir o seu próprio designer de palco, contactou Devlin após ter visto fotos do concerto dos Wire em Londres. Entretanto, já colaborou com o rapper nas suas digressões Glow in the Dark e Yeezus.

O seu currículo inclui colaborações com artistas como Adele, U2, The Weeknd e Stormzy, seja em digressões mundiais, seja em concertos isolados em festivais como Coachella. “Eu vejo as minhas esculturas como instrumentos feitos para gerar uma amplificação visual da música”, sublinha a designer.

Design do palco de um concerto dos U2, inserido na digressão Innocence & Experience (via esdevlin.com)

Vocal coach bilingue

É graças a Jean Rodriguez que muitos cantores hispânicos cantam em inglês, e vice-versa. Após ter auxiliado Trey Songz na versão espanhola da música Can’t Help But Wait, o seu primeiro cliente enquanto vocal coach, o trabalho de Rodriguez cresceu exponencialmente. Artistas de topo de tabela como Beyoncé, Justin Bieber, Nicky Jam e J Balvin recorrem frequentemente a Rodriguez para que este os ajude no processo de tradução, pronunciação e articulação das palavras, quer seja em inglês ou em espanhol. “Eu apenas tento que os artistas se sintam o mais confortáveis possível”, conta.

Para além das suas funções de vocal coaching, Jean Rodriguez é ainda produtor, engenheiro musical e membro do grupo COASTCITY, tendo já sido nomeado para os Latin Grammy Awards. É ainda irmão do cantor Luis Fonsi.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.