Realiza-se esta quinta-feira (29), em Nova Iorque, por volta das 14h00 (19h00 em Portugal) a cerimónia de entrega de Prémios Mario Solinas, considerados pelos membros da indústria os “óscares do azeite”, organizado pelo Conselho Oleícola Internacional (COI) que todos os anos destaca e premeia os melhores azeites do mundo. O evento realiza-se no âmbito da Summer Fancy Food Show, a maior feira de produtos alimentares gourmet à escala global.

E, este ano, Portugal tem motivos para celebrar, pois na lista de vencedores encontra-se o azeite produzido pela Sociedade Agrícola Vale do Ouro, que ganha o primeiro prémio na categoria de “Melhor Azeite Verde Ligeiro do Mundo”. É descrito pelo júri como tendo um “olfato com pequenas notas de tomate e ervas recentemente cortadas, permitindo um sabor doce e, ao mesmo tempo, amargo e picante, apresentando uma grande harmonia”.

A acompanhar no pódio, nesta mesma categoria, em 2.º lugar, ficou o azeite da Sovena. As empresas Fitagro e Elousa, ambas sediadas em Ferreira do Alentejo, levaram para casa o bronze, esta segunda na categoria de “Azeite Maduro”.

Produzido no coração alentejano, em Ferreira do Alentejo, a nomeação do azeite produzido pela Sociedade Agrícola Vale do Ouro, realizada numa prova cega com outras 189 marcas de azeite, de todo o mundo, em abril deste ano. Com esta distinção, Portugal passa a ter o mesmo número de prémios atribuídos que Espanha, que, geralmente, costuma dominar nesta competição, sendo considerado o maior produtor de azeite do mundo.

É ainda curioso destacar que este ano, pela primeira vez um azeite chinês ganhou o primeiro lugar na categoria de “Maduro”, o que mostrou ser uma surpresa devido às condições climáticas que o país apresenta, que não são as ideias para a produção de azeite, ao contrário do clima mediterrânico.

Porém, esta não é a primeira vez que o azeite português é premiado. Já em 2014, o azeite Oliveira da Serra Vintage venceu o Prémio Coup de Couer, que distingue o melhor azeite europeu.

Lê também: AZEITE PORTUGUÊS CONSIDERADO O MELHOR DA EUROPA

Em Portugal, entre 2017 e 2018 verificou-se um aumento de cerca de 80% na produção de azeite, face ao ano anterior, e, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, a exportações de azeite atingiram os 496 milhões de euros, sendo um dos setores mais prolíferos da economia portuguesa.