Após um extenso hiato, Manel Cruz voltou ao panorama musical com novas músicas e concertos. A notícia desta quinta-feira (28) parece cimentar o seu regresso, com o anúncio do seu disco de estreia Cães e Ossos. O projeto, a editar em setembro pela Turbina, partilha título com o novo single disponibilizado em simultâneo.

Cães e Ossos é a terceira faixa associada ao álbum, que deverá conter as previamente editadas Ainda Não Acabei e Beija-Flor. Gravada no seu Estúdio do Bandido, a canção foi composta por Cruz em associação a António Serginho, Eduardo Silva e Nico Tricot. A capa que acompanha o lançamento é também da autoria de Cruz.

Em comunicado, o novo álbum é dito ser fruto de um “regresso às origens”, da composição de músicas no ukulele. Está também prevista “a edição de novos discos”, no plural. Esta sugestão recupera a notícia de que Cruz previa editar múltiplos longa-durações.

Serginho, Silva e Tricot têm acompanhado Manel Cruz numa digressão cujo alinhamento incorpora material de Cães e Ossos. O grupo já passou pelo festival Vodafone Mexefest—que este ano se transforma em Super Bock em Stock—ou pela Casa da Música, com a Orquestra Jazz de Matosinhos.

A próxima paragem é pelo palco Music Valley do Rock in Rio, no dia 29 deste mês. A 7 e 20 de julho, respetivamente, apresentam-se no Festival Almada e no Meo Marés Vivas.