Freddie Gibbs lançou uma nova mixtape, que sucede You Only Live 2wice, disco que marcou uma nova fase na vida do rapper de Indiana.

O regresso de Freddie Gibbs à música, após o período conturbado que atravessou, fez-se o ano passado, com o lançamento de You Only Live 2wice. Aclamado pela crítica o disco marcou a ressurreição do rapper, depois de ser absolvido de todas as acusações de abuso sexual apresentadas contra si.

Escrito atrás das grades na Áustria, You Only Live 2wice é o mais curto dos seus LPs. Foi lançado como forma de celebração, depois de Gibbs ter vencido uma morosa batalha legal.

Regressa agora com um novo projeto, Freddie. A mixtape é assinada na íntegra por Gibbs, contando apenas com a participação de 03 Greedo numa das faixas.

Horas antes do lançamento da mixtape, o rapper de Indiana partilhou um pequeno vídeo bem-humorado. O visual, em forma de anúncio publicitário, antecipou o lançamento surpresa.

Carreira ameaçada

Em 2016 Gibbs viu a sua carreira ameaçada depois de ter sido acusado de abuso sexual, acusação da qual foi absolvido.

O pesadelo começava em França no dia anterior a uma atuação em Toulouse. O rapper foi detido e acusado de abuso sexual. O alegado incidente ocorreu em Viena 11 meses antes da sua detenção, em julho de 2015.

Nessa mesma noite, Gibbs atuava na capital austríaca e estava acompanhado de um amigo. Ambos conheceram duas jovens menores no backstage que após o concerto os acompanharam ao hotel onde estavam instalados. E é aqui que começam as incongruências.

Gibbs explica, em entrevistas que deu depois de absolvido, que nunca esteve implicado no que aconteceu nessa noite. O rapper foi para o hotel, mas subiu ao seu quarto para dormir. Diz nunca ter tido qualquer tipo de contacto com as jovens. Talvez nem sequer um aperto de mão. Segundo conta, o amigo ter-se-ia supostamente envolvido com ambas, mas refere não saber o que aconteceu.

As acusações contra Gibbs

Na manhã seguinte, as jovens fizeram queixa na polícia contra o amigo de Gibbs, alegando que teriam sido vítimas de abuso sexual. Passados dez meses, em maio de 2016, uma das mulheres referiu recordar-se que Freddie Gibbs teria mantido relações sexuais com ela na noite do acidente, acusando-o também de abuso sexual.

Um mandado de detenção europeu de Gibbs foi emitido, e a tour do rapper trouxe-o de volta à Europa. Tinha, inclusive, data marcada para atuar no NOS Primavera Sound e no Primavera Sound de Barcelona, sendo um dos nomes mais sonantes de hip hop dos cartazes desse ano.

Dois dias depois da emissão do mandado de detenção, Gibbs foi preso em França. Após ter permanecido preso em França, foi extraditado para a Áustria onde também foi preso. Após uma longa batalha legal, e sempre negando qualquer tipo de envolvimento com o caso, Gibbs foi absolvido de toda e qualquer acusação.

O regresso à música

A batalha legal, que quase lhe custou a carreira, teve grandes implicações no trabalho que o rapper viria a desenvolver depois de todo o processo, bem como na sua vida pessoal. Regressou em 2017 com o disco You Only Live 2wice, inteiramente seu. A capa do álbum mostra o rapper a flutuar sobre uma multidão, fazendo a artwork alusão à arte renascentista que retrata a ressurreição de Jesus.

Depois de limpar o seu nome e de se afastar de toda a negatividade, Gibbs queria mostrar ao mundo a sua própria ressurreição. Com o lançamento da nova mixtape, o rapper prova que veio para ficar e que a música pode ser uma maneira de exonerar demónios antigos.