Durante o fim-de-semana, Portugal vai receber a visita de uma massa de ar quente que fará subir as temperaturas e trazer noites tropicais. Os termómetros podem chegar perto dos 40 graus no interior do Alentejo. A Direção-Geral da Saúde já deu conselhos para proteger a população.

A meteorologista Maria João Frada, citada pela Agência Lusa, refere que no sábado ainda haverá “temperaturas amenas“, mas que no domingo os termómetros vão começar a subir, sobretudo por causa da massa de ar quente, que ao entrar no território continental, fará as temperaturas subirem entre três e seis graus.

Teremos no sábado ainda um dia com temperaturas amenas, em especial no litoral oeste, por causa do vento, que durante a tarde será de noroeste moderado e a soprar por vezes forte, com rajadas que podem chegar aos 65 quilómetros por hora“, explicou a meteorologista.

Lê: Quais são as tendências para swimwear deste verão?

O cenário agrava-se a partir de domingo, “com o vento a rodar para leste/nordeste” e a trazer consigo “uma massa de ar tropical, ou mesmo equatorial modificada“, o que gerará “uma subida generalizada da temperatura a todo o território, mas que se vai fazer sentir essencialmente nas regiões do litoral oeste“, adiantou Maria João Frada à agência noticiosa.

De acordo com a especialista, só a Serra da Estrela escapará ao agravamento das temperaturas: “Vamos chegar a segunda-feira e na generalidade do território as temperaturas máximas vão variar entre os 30 e os 35 graus, com exceção da zona da Serra da Estrela, onde serão ligeiramente mais baixas. No interior do Alentejo vão variar entre os 35 e os 39 graus, assim como no Vale do Tejo e Santarém.“.

Segundo a mesma especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, também no fim de semana, “vai subir a temperatura mínima e em alguns locais do território poderá haver valores compatíveis com noites tropicais, com temperaturas mínimas na casa dos 20 graus, em particular no Algarve, no interior do Alentejo, na Grande Lisboa e Vale do Tejo“.

Vê também quais são as malas tendência para este verão

Calor pode prejudicar a saúde

A Direção-Geral da Saúde (DGS) já alertou, esta sexta-feira (15) para a previsão de temperaturas elevadas nos próximos dias e recordou que o calor pode prejudicar a saúde. Sublinha ainda que a população se deve hidratar e manter as casas frescas.

Numa informação colocada no site oficial, a DGS reforça que a exposição ao calor intenso pode ter efeitos negativos na saúde, como a desidratação e outras complicações que podem ser evitadas. Recomenda especial atenção, entre outros grupos, aos idosos, crianças, indivíduos com mobilidade reduzida e doentes crónicos, aconselhando também a população a que evite zonas de poluição elevada, exposição direta ao sol entre as 11h00 e as 17h00, bem como as atividades físicas no exterior durante os horários mais quentes.