Foto: Divulgação

Tully: uma visão franca da maternidade

Tully estreou nas salas portuguesas na última quinta-feira. O filme realizado por Jason Reitman e escrito por Diablo Cody assinala assim a terceira parceria da dupla depois de Juno (2007) e Jovem Adulta (2011).

Tully reune também uma outra equipa, a constituída por Reitman, Cody e a protagonista Charlize Theron. Enquanto Jovem Adulta, também com Theron no papel principal, se apresentava como uma narrativa bem explorada, mas em último caso, um lugar comum sobre a incapacidade de crescer, em Tully é dada a Theron a permissão para brilhar.

O filme conta a história de uma mãe de dois, prestes a dar à luz um terceiro filho. As luzes da ribalta e o glamour de Hollywood são colocados de parte, e assistimos a uma honesta representação daqueles que são os desafios da maternidade. A privação de sono, a preocupação, as depressões pós-parto, a perda de individualidade, o isolamento da figura maternal. Tudo é escrutinado até ao mais ínfimo pormenor. Nada escapa ao jugo da escritora. Até a crises de amamentação assistimos, e que lufada de ar fresco!

Reitman e Cody conseguem algo não muito comum, representar pequenos momentos do dia-a-dia, inerentes a qualquer vida familiar, e torná-los interessantes, dignos de serem apresentados no grande ecrã. Conseguem-no em grande parte devido à mestria da escrita da argumentista, que equilibra a representação mais humana das personagens com um humor mordaz, sarcástico, quase áspero, que nos acompanha ao longo de todo o filme (bem como nas outras produções que conhecemos da sua autoria).

Mas nada seriam a realização contida e focada, ou a escrita inteligente sem a garra da atuação de Charlize Theron. Com muitos quilos a mais e muitos quilos de glamour a menos, Theron é uma sombra da imagem de uma diva de Hollywood que lhe poderia ser atribuída. Aqui, Theron é Marlo, uma mãe esmagada pelo peso da responsabilidade e, acima de tudo, pelo cansaço. É Marlo de alma e coração, sem maquilhagem e sem quaisquer ilusões. É sem dúvida um papel meritório de premiações e de qualquer destaque que possa acabar por vir a merecer na próxima award season.

Não existem muitos filmes assim sobre maternidade, ou sequer sobre família. Existe um vasto role de comédias ocas que pouco dizem sobre a realidade, existem enormes melodramas, até são mais frequentes os horror flicks de temática familiar. Este registo, algures mais a puxar para o dramadie, é raro e difícil de executar na perfeição. Tully consegue atingir esse tão cobiçado equilíbrio.

8/10

Título original: Tully

Realização: Jason Reitman

Argumento: Diablo Cody

Elenco: Charlize Theron, Mackenzie Davis, Mark Duplass, Ron Livingston

Género: drama, comédia.

Duração: 95 minutos

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Zoe Kravitz em High Fidelity
‘High Fidelity’ cancelada após a primeira temporada