A nova administração da RTP nomeou José Fragoso para o cargo de diretor de programas da RTP1 e da RTP Internacional. Confirmam-se assim as notícias divulgadas por vários órgãos de comunicação social em março, que apontavam Fragoso como o nome escolhido pela administração chefiada por Gonçalo Reis.

A mudança na direção do primeiro canal ocorre após o pedido de Daniel Deusdado para abandonar o cargo, no passado mês de março. A entrada em funções de José Fragoso carece ainda de parecer vinculativo da Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

Numa entrevista ao jornal Sol, no ano passado, Fragoso mostrou preocupação pela situação do serviço público de televisão. “Quando saí da RTP em cada três portugueses havia um a ver um canal da RTP. Hoje em dia é de um para dez. A RTP perdeu muita relevância ao longo dos últimos anos, desde que Miguel Relvas e Passos Coelho tiveram a ideia de privatizar um dos canais. (…) A RTP corre o risco de perder toda e qualquer relevância“, afirmou o então ex-diretor.

Um novo regresso à RTP

José Fragoso regressará a uma casa que conhece bem e a um cargo que já ocupou, entre 2008 e 2011. Saiu da televisão pública para dirigir a programação da TVI, tendo sido substituído por Hugo Andrade. A passagem pela TVI foi breve, tendo saído da estação de Queluz em 2012 por razões de saúde.

A carreira de José Fragoso enquanto jornalista começou no semanário Sete. Passou pelo Expresso e fez parte das equipas fundadoras de TSF, Público e SIC, onde foi subdiretor de informação. Acompanhou Emídio Rangel na debandada da SIC para a RTP, em 2001, e foi diretor-adjunto para a informação.

Saiu da televisão pública para dirigir a TSF entre 2003 e 2007, voltando depois à empresa pública para substituir Nuno Santos na direcção da RTP1. Após a saída da TVI, Fragoso passou vários anos em Angola, tendo regressado para lançar a revista Food and Travel, em 2017.