O realizador norte-americano Brian de Palma está a escrever um filme de terror com base nos crimes de assédio sexual de Harvey Weinstein. A informação foi revelada pelo próprio em entrevista ao jornal francês Le Parisien.

Palma, uma das lendas do terror, e responsável pelo filme Carrie, volta a este género cinematográfico com um novo guião sustentado no escândalo sexual que envolve o produtor de cinema Harvey Weinstein. Segundo o cineasta, Weinstein não será diretamente o nome da personagem, mas é ele que inspira a narrativa.

“Estou a escrever um filme sobre esse escândalo, um projeto sobre o qual estou a falar com um produtor francês.  A personagem não se chamará Harvey Weinstein, mas é um filme de terror, com um agressor sexual, e acontece na indústria cinematográfica”, explicou ao jornal.

O outrora todo poderoso produtor de cinema, também cofundador dos estúdios Miramax, foi acusado de assédio sexual por mais de 100 mulheres. As primeiras acusações surgiram em outubro de 2017 e desencadearam o movimento #MeToo, que levou à queda de centenas de homens poderosos de inúmeros setores.

Hollywood Harvey Weinstein

Harvey Weinstein

Não é só no cinema que este escândalo de Hollywood está dar origem a novas histórias. O dramaturgo David Mamet está, também, a trabalhar numa peça da Broadway relacionada com os crimes de Weinstein.

Último filme de Brian De Palma pode não ser lançado

Enquanto não ultima o guião para este novo filme, Brian De Palma continua a esperar o lançamento do seu mais recente filme, Domino. A película conta a história de um polícia dinamarquês que procura fazer justiça pelo assassinato do seu irmão.

Na mesma entrevista ao Le Parisien, o realizador revelou que este último projeto, com a interpretação de Nikolaj Coster-Waldau (Game of Thrones), Christina Hendricks (Mad Men) e Guy Pearce, pode até não ser lançado.

“Foi uma experiência horrível. O filme foi subfinanciado, estava muito atrasado, o produtor não parou de nos mentir e não pagou a alguns dos meus funcionários. Não sei se será lançado”, revela o realizador.