Diário de Notícias vai deixar de ser… diário. A notícia é avançada pelo Meios e Publicidade, que afirma que o jornal histórico vai tornar-se um semanário a partir de 17 de junho.

O objetivo passa, alegadamente, por “reforçar a aposta digital”. Por outras palavras, é esperado que o jornal passe a ter um formato diário online e conte com uma edição de papel só aos domingos. Os suplementos Evasões Dinheiro Vivo vão acompanhar o novo formato impresso.

Para além disso, o Meios e Publicidade afirma que serão criados mais quatro suplementos que, de forma rotativa, vão acompanhar o resto da publicação. Um será dedicado à saúde/bem-estar (Life), outro ao luxo (Ócio), haverá ainda um suplemento de viagens/lazer (Evasões 360) e também um de tecnologias, ainda sem nome conhecido.

Lê também: ‘GLOBOS DE OURO’ COM AUDIÊNCIA MAIS BAIXA DE SEMPRE

De realçar que a administração do Global Media Group, detentor do Diário de Notícias, recusou-se a fazer qualquer tipo de comentário. “Quando chegar a devida altura, faremos a comunicação pública da nova estratégia”, disse apenas Victor Ribeiro, administrador executivo, ao jornal Público.

A mudança é uma das consequências do paradigma atual da comunicação social impressa. No ano passado, o DN registou uma descida de vendas em 16%. Por contraste, a distribuição digital paga aumentou, de 2797 para 3528 assinaturas.