The House That Jack Built é a obra mais recente de Lars von Trier e estreou Fora de Competição no Festival de Cannes. Como tem vindo a ser habitual no trabalho do realizador, o filme brindou os espectadores com imagens chocantes e dividiu a opinião do público. Há trailer.

É impossível negar duas coisas em relação a Lars von Trier: a sua influência artística no cinema contemporâneo e a sua queda para gerar polémica. De acordo com um tweet de um enviado da revista Variety, The House That Jack Built, exibido em Cannes na passada segunda-feira (14), gerou desistências em massa.

Alegadamente mais de 100 espectadores abandonaram o Grand Théâtre Lumière em protesto contra o filme por retratar graficamente mutilações de mulheres e crianças. Apesar disso, a obra do autor foi recebida com uma ovação de 10 minutos por parte da audiência que permaneceu na sala.

Recordemo-nos que durante o Festival de Cannes em 2011, o autor foi declarado “persona non grata” por jocosamente afirmar compreender Hitler numa conferência de imprensa do filme Melancolia, que estreou nessa edição do festival.

Em The House That Jack Built somos convidados a percorrer a mente de Jack, um inteligente assassino em série que procura cometer o crime perfeito durante mais de uma década. Lars von Trier expõe a cru a morte (e alguns desmembramentos) de homens, mulheres, crianças e animais. Este será, inegavelmente, um filme duro para os mais impressionáveis.

Matt Dillon interpreta o papel principal (Jack) ao lado de Bruno Ganz, Uma Thurman, Riley Keough, Sofie GråbølSiobhan Fallon Hogan. Ainda não há data de estreia confirmada para Portugal.