Mícheál Mac Donncha, Presidente da Câmara de Dublin, apelou à emissora irlandesa RTÉ que boicote o próximo Festival Eurovisão da Canção.

No passado sábado (12) realizou-se a Grande Final da Eurovisão, a primeira em solo nacional. Com 529 pontos, Netta foi a grande vencedora, o que significa que a próxima edição será sediada em Israel.

Neste sentido, o Presidente da Câmara de Dublin afirmou: “É preciso haver solidariedade com o povo da Palestina”. Mícheál Mac Donncha está proibido de entrar no país africano visto ter sido acusado de “travar uma campanha de ódio e discriminação” pela embaixada de Israel em Dublin por ter participado numa conferência em Ramallah, na Palestina.

Em defesa do povo palestiniano reitera: “Eu acho que a terrível provação do povo da Palestina tenha de ser destacada. É preciso haver solidariedade, assim como o povo da África do Sul aquando do apartheid“.

Logo após ter vencido, Netta afirmou que o Eurofestival seria em Jerusalém, afirmação essa que foi reforçada pelo primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu. O prefeito de Telavive, Ron Huldaijá, fez saber que a cidade não se vai candidatar ao concurso.

A cidade de Jerusalém é apontada como controversa para a realização da Eurovisão. No entanto, o Município de Jerusalém apontou duas possíveis arenas que poderão receber a competição: a Jerusalem Pais Arena e o Teddy Soccer Stadium.

Recorda as atuações de Israel e da Irlanda:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=84LBjXaeKk4]

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=QD1cQ2wZ1dk]