Eurovisão: Palco foi invadido durante a atuação do Reino Unido

Durante a actuação do Reino Unido, na final da 63ª edição do Festival Eurovisão da Canção, o palco foi invadido por um manifestante. A canção entretanto já subiu 18 lugares nas apostas para os vencedores. A actuação não será repetida.

Enquanto SuRie cantava Storm,  foi-lhe tirado o microfone. O  indivíduo que conseguiu falar ao microfone terá dito “O que estão os nazis dos media ingleses a fazer? Exigimos liberdade…”, seguindo-se palavras imperceptíveis. A BBC confirmou no Twitter que a artista está bem. O manifestante está sob custódia policial.

SuRie teria direito a actuar novamente devido a este imprevisto, confirmou a European Brodcasting Union. No entanto, a equipa do Reino Unido decidiu recusar esta proposta “porque estavam extremamente orgulhosos da sua actuação e decidiram que não havia razão para cantar novamente”, segundo uma declaração partilhada no site oficial da Eurovisão.

“Declaração sobre a invasão do palco durante a actuação do Reino Unido”

No Twitter, já se discute a situação. Algumas pessoas questionam a segurança do evento, enquanto outras elogiam a postura calma da artista durante esta “invasão”.  Após o incidente, o Reino Unido passou para 6º lugar nas apostas para vencer, antes estava em 24º.

Em 2010, o palco foi também invadido durante a performance de Espanha, que repetiu a actuação no final.

(Notícia em atualização)

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Tony Carreira
Tony Carreira regressa à televisão em conversa com Manuel Luís Goucha