Terminou, ontem (2 de maio), a primeira ronda de ensaios para os concorrentes das duas semifinais do Festival Eurovisão da Canção.

Ao todo serão 37 os países que, distribuídos por duas semifinais, irão lutar por 20 lugares na Grande Final a 12 de maio. Já automaticamente qualificados estão os apelidados de Big 5 (Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido) e ainda Portugal, como atual vencedor e país organizador.

Eram cerca das 10h00 do dia 29 quando a Altice Arena recebeu a sua primeira concorrente. Aisel, representante do Azerbaijão, vai ter a honra de abrir o espetáculo da primeira semifinal, a 8 de maio. A cantora apresenta-se em palco com quatro coristas portugueses: Rui Andrade, Hugo Batista, Salomé Caldeira e Sandra d’Andrade. A canção chama-se X My Heart.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=icVuB7ZjsU8]

Seguiu-se a Islândia com Our Choice. A atuação é simples. Ari Ólafsson parece não ter impressionado os jornalistas presentes no press center, que o colocaram no último lugar do dia.

Fotografia – Thomas Hanses

A Albânia será representada por Eugent Bushpepa que compôs a sua canção Mall. Estará acompanhado no palco por uma banda de três elementos e duas coristas.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=28xf6UoCozo]

Com uma vitória e um historial de boas classificações nos últimos anos, o país de Sennek sofreu uma forte queda nas casas de apostas. O tema belga, A Matter Of Time, que chegou a ocupar a quarta posição, encontra-se agora em 13º lugar.

Fotografia: Thomas Hanses

Com seis participações na Eurovisão, mas apenas uma passagem à final, segue-se a República Checa. Mikolas Josef promete animar os espectadores com Lie To Me. Após o ensaio, o concorrente viu-se obrigado a deslocar-se ao hospital devido a uma lesão.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=UcXb5Vbil7Y]A Lituânia foi a grande surpresa do primeiro dia de ensaios. Ieva Zasimauskaitė ficou em primeiro lugar nas votações da press center com a música Wen We’re Old.

Fotografia – Andres Putting

A expectativa era elevada para o ensaio da grande favorita à vitória. A israelita Netta interpretou a canção Toy, um tema com uma mensagem feminista. A atuação causou alguma desilusão para muitos fãs. No entanto, Israel continua em primeiro lugar nas apostas.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=o0yKWd-6dJc]

Numa atuação que está repleta de rosas, a Bielorrússia aposta numa bailarina que interage com o cantor Alekssev. A canção chama-se Forever.

Fotografia – Andres Putting

Com uma performance semelhante à da final nacional encontra-se a Estónia com La Forza. Possuidora de uma das melhores vozes a concurso, a soprano Elina está entre as favoritas à vitória.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Y-RpE1r0FbE]

Também apontados como possíveis vencedores estão os Equinox. O grupo búlgaro de cinco elementos fechou o primeiro dia de ensaios com a canção Bones.

Fotografia – Andres Putting

O segundo dia de ensaios começou com a A.R.J. Macedónia e o grupo Eye Cue. O país, que apresenta um fraco historial no que à Eurovisão diz respeito, será representado pela canção Lost and Found.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=epZFvKR0JoA]

Apesar de se apresentar sozinha em palco, a representante da Croácia exibe um forte poder vocal com o Crazy.

Fotografia – Andres Putting

O país de Conchita Wurst (vencedora em 2014) irá ser defendido por Cesár Sampson com Nobody But You. A Áustria encontra-se entre os países com mais possibilidades de passar à final. O português Ricardo Soler fará parte do coro.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=gtBBedALWZM]

A Grécia, que apenas falhou o apuramento uma vez, será representada por Yianna Terzi que canta Oniro Mou. A cantora apresenta-se sozinha em palco com uma mão pintada de azul, como representação do céu e mar gregos.

Fotografia – Andres Putting

Depois de várias tentativas no sentido de participar na Eurovisão a finlandesa Saara Aalto irá proporcionar aos espectadores uma das atuações mais elaboradas. Serão utilizados dois dançarinos, duas coristas e uma estrutura de palco. O tema intitula-se Monsters.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=jGQtVTyV8MM]

Tendo sido o primeiro país do Cáucaso a participar no Eurofestival, a Arménia será representada por Sevak Khanagyan, que irá cantar na sua língua nativa o tema Qami. O cantor ficou em último lugar nas votações da press center para o dia.

Fotografia – Andres Putting

Com uma atuação repleta de energia e força, a Suíça lutará por um lugar na final, algo que não acontece desde 2014. Os irmãos Corinne e Stefan vão interpretar Stones.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Zeks1nxXMs0]

Segue-se o país que detém o título de mais vitórias no certame. A Irlanda, que venceu por sete vezes, irá contar duas histórias de amor no palco. O cantor Ryan irá interagir com uma pianista enquanto que dois bailarinos recriam um pouco do teledisco de Together.

Fotografia – Andres Putting

O segundo dia de ensaios, e o lote de países da primeira semifinal, terminou com Eleni e Fuego. Com uma atuação que lhe valeu a vitória do dia para os jornalistas do press center, a cipriota irá utilizar a realidade aumentada e muito fogo em palco. O ensaio surpreendeu e fez o Chipre subir nas apostas, ocupando neste momento a 7ª posição.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=uwia7U2uynw]

O terceiro dia de ensaios marcou o início das atuações dos concorrentes da segunda semifinal, que se realiza a 10 de maio. O primeiro país a ensaiar foi a Noruega, que será representada pelo vencedor da Eurovisão em 2009, Alexander Rybak. A expectativa era elevada e o concorrente, que mais uma vez irá usar o violino, apresenta uma atuação com bailarinos e realidade aumentada. O país nórdico viu as suas hipóteses de voltar a vencer o concurso a aumentar depois deste primeiro ensaio. Neste momento, a Noruega ocupa a segunda posição nas casas de apostas com That’s How Tou Write a Song.

Fotografia – Thomas Hanses

A Roménia, país que nunca falhou o apuramento desde que as semifinais foram implementadas em 2004, aposta numa performance que enche o palco com manequins, que simbolizam a falta de humanidade no mundo. O grupo The Humans irá interpretar Goodbye.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Q1zPlS8Z0TM]

Salvador Sobral foi o primeiro vencedor desde 2007, com a vitória da Sérvia, que cantou na totalidade na sua língua nativa. Passados 11 anos, os Sanja Ilić & Balkanika apostam novamente na língua materna sérvia com Nova Deca. Estarão em palco um vocalista, três coristas, um flautista e um percussionista.

Fotografia – Thomas Hanses

São Marino, o país mais pequeno a concurso, terá como representantes Jessika e Jenifer Brening. Tal como na final nacional vão estar em palco robôs que ao longo da atuação batem palmas, pedem em casamento e exibem diversas mensagens. Who We Are, assim se chama a música.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=0W4XJ8k4PdY]

Com uma atuação praticamente igual à da final nacional encontra-se a Dinamarca com Higher Ground. O cantor Rasmussen apresenta-se acompanhado de quatro coristas, numa atuação alusiva ao mundo viking.

Fotografia: Thomas Hanses

Depois de ter sido banida da Ucrânia em 2017, Julia Samoylova representará a Rússia em Portugal. A cantora estará em cima de uma montanha, tal como acontece no seu teledisco, e interpretará I Won’t Break. Esta poderá ser a primeira vez que o país não marcará presença na final. A Rússia ficou em último lugar nas votações do dia da press center e não se encontra entre as 10 favoritas, nas casas de apostas, para passar à final.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=knZwgMWIzXc]

Seguiu-se aquela que foi considerada a grande surpresa do dia. Se no mês passado a Moldávia passava despercebida, hoje encontra-se entre os favoritos. O grupo DoReDos apresenta uma performance que aposta na originalidade e na boa disposição. A canção My Lucky Day ficou no primeiro lugar do dia para os jornalistas da press center.

Fotografia – Thomas Hanses

Depois de ter ficado em segundo lugar em 2014, como membro dos The Common Linnets, Waylon volta a representar os Países Baixos com uma canção country intitulada Outlaw In ‘Em.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=SzpujDSrxdA]

A Austrália, que participa na Eurovisão desde 2015 como país convidado, escolheu internamente Jessica Mauboy. A cantora, que em 2014 atuou na competição como interval act, irá cantar a música We Got Love. De relembrar que, caso a Austrália ganhe, não poderá organizar a edição seguinte do Festival no seu país. Terá de co-organizar com um país europeu à sua escolha.

Fotografia – Thomas Hanses

Os últimos nove semifinalistas ensaiaram pela primeira vez esta quarta-feira (2) na Altice Arena. A Geórgia abriu o dia com Ethno-Jazz Band Iriao e o tema For You. No final da atuação o grupo terá como pano de fundo uma cascata de fogo de artifício.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=35liTCuuxGE]

Os polacos Gromee e Lukas Meijer subiram ao palco com o tema Light Me Up e uma atuação que interage com o público.

Fotografia – Andres Putting

Christabelle será a representante de Malta. A performance de Taboo vai ao encontro daquela utilizada na final nacional. Serão utilizados 4 painéis LED.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=pkEWR2zpBvY]

A Hungria aposta tudo numa atuação repleta de energia. A banda de metal AWS dará ao público uma das atuações com mais pirotecnia. A canção Viszlát Nyár é uma das várias que este ano será interpretada numa língua que não o inglês. O país ficou em primeiro lugar nas votações do dia da press center.

Fotografia – Andres Putting

De ascendência brasileira, Laura Rizotto apresentar-se-á sozinha num palco de tons vermelhos. A canção da Letónia, Funny Girl, será a 14º a subir ao palco.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=gGurTfjuVo4]

A Suécia, que nos últimos 10 anos venceu duas vezes, mostrará à Europa o tema Dance You Off pela voz de Benjamin Ingrosso. Serão utilizados vários efeitos de luz através de uma estrutura de palco.

Fotografia – Andres Putting

Com quatro coristas e um piano em palco, Vanja Radovanovíc irá cantar uma balada intitulada de Inje pelo Montenegro.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=–YinW6iieo]

A Eslovénia irá fazer história na Eurovisão ao ser o primeiro país (que não Portugal)  a cantar em português no concurso. No final da atuação, Lea Sirk utiliza a língua lusitana no tema Hvala, ne!

Fotografia – Andres Putting

O quarto dia de ensaios termina com o representante da Ucrânia. O país organizador do ano passado apresentará um tema defendido por MELOVIN. Under The Ladder, assim se chama.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=EOIEYXtXXmw]

Portugal e os restantes países automaticamente qualificados para a final ensaiam pela primeira vez no dia 4 de maio.

O Festival Eurovisão da Canção realiza-se em solo nacional nos dias 8, 10 e 12 de maio no Parque das Nações em Lisboa.