Os Arctic Monkeys anunciaram esta quarta-feira (25) que não vão lançar nenhum single do próximo álbum até ao seu lançamento oficial.

Não restam dúvidas, Tranquility Base Hotel & Casino já é um dos álbuns mais esperados do ano. Desde o lançamento da capa, da tracklist e do teaser no dia 5 deste mês, que quaisquer informações adicionais são bem vindas.

No entanto, um representante da banda inglesa já adiantou à Pitchfork algo que não alegrou os fãs. Não vão ser partilhadas quaisquer músicas até ao lançamento do álbum na íntegra. Por isso, teremos que esperar até ao dia 11 de maio para ouvir novos temas da banda.

O vocalista Alex Turner já explicou que esta decisão foi maioritariamente apoiada pelo guitarrista Jamie Cook. “O Jamie gostou bastante da ideia e acho que as pessoas da Domino [editora da banda] também.” confessa “Mas não partiu de mim. Eu percebo-a, acho eu.”

O que sabemos até agora…

Não foram muitos os detalhes partilhados até agora pelos Arctic Monkeys. Contudo, há já uma lista de pormenores interessantes que têm sido divulgados.

Quanto à sonoridade, existem suspeitas de uma mudança em relação aos projetos do passado. “Não é um álbum com guitarras pesadas”, já declarou Cook. Turner compôs o álbum ao piano e alguns temas parecem apontar para um estilo futurista, como Star Treatment ou Science Fiction.

Em relação às letras, sabemos que a frase de abertura do álbum vai ser “I just wanted to be one of the Strokes, now look at the mess you made me make / Hitchhiking with a monogrammed suitcase, miles away from any half-useful imaginary highway”.

Numa recente entrevista à revista Mojo, descobrimos que Tranquility Base Hotel & Casino chegou a ser pensado inicialmente enquanto um álbum a solo de Turner. Jamie Cook explica: “No começo, porque era tão básico – piano, vocal e nenhuma guitarra – o Alex estava dividido sobre se seria um álbum do Arctic Monkeys ou algo noutra direção. E talvez no começo também tenha pensado isso.”

Quando questionado sobre se o álbum se acabou por tornar quase autobiográfico, Turner respondeu “Acho que o álbum inteiro é. Sou eu a ter uma discussão comigo mesmo, ininterrupta, durante as 11 músicas”.

A revista inglesa partilhou ainda no Twitter uma lista das inspirações de Turner para o novo álbum. Entre os nomes rabiscados pelo próprio, encontramos o brasileiro Lô Borges, com a música Aos Barões.

https://platform.twitter.com/widgets.js