A Netflix não vai estar presente em Cannes este ano (2018). Alteração às regras do festival, motivada pelas polémicas do ano anterior (2017) – que surgiram depois da plataforma de streaming ter sido a primeira a estrear dois filmes na competição de cinema – deixam a plataforma de fora do evento.

Depois da sua presença no mais prestigiado festival de cinema ter sido fortemente criticada, a Netflix decide ficar de fora da edição de 2018, cumprido assim uma nova regra do festival: todos os filmes que não estrearam em salas de cinema, em data anterior à do festival, estão banidos. A mensagem não poderia ter sido mais clara: criadores associados a plataformas de streaming não seriam bem vindos.

“Queremos que os nossos filmes estejam ao mesmo nível que os de qualquer produtor.”, afirmou Ted Sarandos, diretor de conteúdos da Netflix. “É um risco para nós participarmos [no Festival de Cannes] e termos os nossos filmes e realizadores serem tratados com tanto desrespeito. Eles [organização do Festival de Cannes] transmitiram a mensagem. Acho que não seria bom para nós estarmos presentes.”, acrescentou Sarantos, em declarações à Variety.

Netflix em Cannes: o que aconteceu?

Na última edição do festival de cinema, em 2017, a Netflix estreou dois filmes, que entrariam assim para a competição. OkjaThe The Meyerowitz Stories foram os títulos que abriram caminho para um rol de críticas.

A revolta dos donos das salas de cinema francesas, dos sindicatos e de outros realizadores levaram a que Thierry Fremaux, diretor do Festival de Cannes, criasse uma ordem de banimento a todos os filmes que não tivessem estreado nas salas de cinema francesas primeiro. Ainda assim, a Netflix terá proposto exibir os seus filmes em salas de cinema, mas encontrou outro entrave. De acordo com a lei francesa, os filmes que passam pelas salas de cinema só podem ser exibidos em plataformas de streaming três anos após a sua data de estreia.

Nesse sentido, Steven Spielberg foi um dos apoiou a criação desta nova regra. “Este ‘formato televisivo’ deveria desqualificar os filmes de serem considerados pela Academia.”, comentou o realizador.

Lê também: ‘Arábia Saudita estreia-se em Cannes’

Perante o cenário pouco favorável, a Netflix decidiu não estar presente no Festival de Cannes deste ano, nem mesmo para estrear filmes fora da competição. “Não acho que tenhamos razões para estar presentes. A regra foi criada implicitamente por causa da Netflix, e o Thierry [Fremaux] tornou-a explicitamente sobre a Netflix quando a anunciou.”, afirmou Sarantos.

O Festival de Cannes decorre entre os dias 8 e 19 de maio.