Uma das namoradinhas do Brasil desde os anos 80, Malu Mader trabalhou durante 35 anos consecutivos na Rede Globo. Foi protagonista em todos os horários da gigante brasileira, conquistando fama planetária através das exportações de telenovelas. Esta semana, a estação dispensou-a. 

Malu junta-se assim à longa lista de atrizes veteranas dispensadas pelo canal: Carolina Ferraz, Maitê Proença e Isabela Garcia foram algumas das mais recentes saídas. Mais novos, também Daniel Rocha e Marco Pigossi não tiveram contratos renovados.

Num comunicado, a Rede Globo sublinha que embora não tenha sido renovado o contrato de exclusividade, “Malu Mader poderá continuar a trabalhar com a Globo, que continua a ter contratos de prazo longo e por obra“.

A emissora reiterou ainda que o “quadro de atores fixo continua do mesmo tamanho e a renovação se dá na composição, que obedece à maior diversidade, representatividade e à busca pelos melhores talentos em todos os mercados“.

Última protagonista tinha sido em 2007

A última vez que Malu Mader protagonizou uma produção foi há 11 anos, com Eterna Magia, uma novela da tarde. Depois disso, teve participações secundárias ou especiais em produções como a minissérie Segredos de Justiça e as novelas Sangue BomTempo de Amar e Malhação: Vidas Brasileiras, as duas últimas atualmente no ar na Globo Portugal.

No nosso país ficou conhecida em várias produções transmitidas pela SIC, RTP1 e até pela TVI, como Anos Dourados, Fera Radical, O Dono do Mundo, A Justiceira, Força de Um Desejo e Celebridade.

A atriz prepara-se agora para apostar noutras funções dentro do mundo artístico. De acordo com o jornal O Dia, vai agora investir na carreira como realizadora em televisão e como argumentista de cinema. Guigui, do filme Boca de Ouro, realizado pelo brasileiro Daniel Filho, é o seu próximo papel no grande ecrã.