“Eu prevejo um motim”: Pussy Riot vêm a Portugal

As Pussy Riot irão estrear-se em concertos em solo nacional. Depois do lançamento da nova música, Elections, no dia das eleições presidenciais russas, em março, o grupo de punk político é a mais recente confirmação no festival Paredes de Coura.

Fundado por Nadya Tolokonnikova em 2011, o fluxo de músicos e artistas chegou a contar com 11 activistas nos seus protestos. O grupo é conhecido pelas apresentações provocadoras, e não autorizadas, em locais públicos, como forma de promover a igualdade de género e os direitos LGBT.

Relação com as autoridades policiais

No entanto, as Pussy Riot são também conhecidas pelas mensagens de oposição às políticas do presidente russo, Vladimir Putin. Alguns desses protestos valeram-lhes uma série de condenações: Maria Alyokhina e Nadezhda Tolokonnikova cumpriram pena de 21 meses de prisão após uma apresentação em 2012.

A primeira foi detida em agosto do ano passado na cidade siberiana de Yakutsk, depois de um protesto contra a prisão do cineasta ucraniano Oleg Sentsov; Já em 2018, dois membros desapareceram na Crimeia e reapareceram depois de interrogados pelas autoridades.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=s-bKFo30o2o]

Seis anos depois das primeiras condenações, a banda russa mantêm o seu registo provocador contra o regime de Putin e expandiu a sua mensagem até aos Estados Unidos da América.

Em 2016, disponibilizaram o EP XXXque inclui o tema Make America Great Again, em referência ao slogan da campanha presidencial de Donald Trump, na altura candidato à Casa Branca.

Para além das Pussy Riot, a 26.ª edição do Vodafone Paredes de Coura leva à Praia Fluvial os já confirmados Arcade Fire, Fleet Foxes, Skepta, King Gizzard & The Lizard Wizard, Slowdive, Surma e The Legendary Tigerman entre outros.

Björk chegou a estar confirmada no festival, mas acabou por cancelar a sua presença

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Immigration Nation
‘Immigration Nation’ mostra duro mundo das políticas de imigração nos EUA