Eça de Queiroz
Foto: VisualHunt

Instituto Cultural publica edição bilingue dos contos de Eça de Queiroz em Macau

O Instituto Cultural (IC) promove a obra de Eça de Queiroz em Macau, com a publicação de um conjunto de contos reeditados em português e chinês.

A edição bilingue da obra intitulada Contos Seleccionados de Eça de Queirós integra alguns dos contos publicados pela primeira vez em 1902, nomeadamente Um Poeta Lírico, No Moinho, A Aia, O Suave Milagre, Singularidades de uma Rapariga Loura e O Tesouro.

Para além dos contos, o livro inclui uma coleção de artigos assinados pelo escritor português em 1893, na coluna Chineses e Japoneses do jornal brasileiro Gazeta de Notícias.

Capa da edição bilingue de ‘Os Contos Seleccionados de Eça de Queirós’. Foto: Instituto Cultural de Macau

A obra, disponível desde terça-feira (27) integra a Colecção de Literatura Chinesa e Portuguesa do IC, cuja tradução para chinês é da responsabilidade de Han Lili, professora do Instituto Politécnico de Macau.

«A publicação da edição traduzida ‘Contos Seleccionados de Eça de Queirós’ permitirá dar a conhecer aos leitores o estilo de escrita modernista e ‘Queirosiano’ das obras de Eça de Queirós, aprofundando assim o intercâmbio da cultura luso-chinesa», lê-se na página oficial daquela entidade.

Eça de Queiroz (1845-1900), considerado o precursor do Realismo, é um dos autores portugueses mais publicados na China. Consagrado à crítica da vida social portuguesa, O Crime do Padre Amaro foi o seu primeiro romance traduzido, em 1984, para a língua chinesa, ao qual se seguiram O Primo Basílio e Os Maias.

Lê também: Descãoplicar chega esta quinta-feira às livrarias

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Madonna
Madonna trabalha em novo projeto com Diablo Cody