A vingança chegou, o caos tomou o controlo. A segunda temporada de Westworld vai contar com a luta pela liberdade dos robots num cenário violento e dramático, anuncia o trailer revelado esta quinta-feira (29) pela HBO.

É ao som de uma versão de Heart Shaped Box, dos Nirvana, e sob o lema ‘The reckoning is here’ (‘O acerto de contas é aqui’) que somos guiados por um parque dominado por sangue, chamas e luta. Dolores (Evan Rachel Wood) lidera os Anfitriões na revolução que tinha sido iniciada no final da primeira temporada.

Paralelamente, Bernard (Jeffrey Wright) continua sem perceber quem é ou de que lado está, ao mesmo tempo que Dolores o tenta convencer da beleza e nobreza do povo que lidera. Maeve (Thandie Newton), que espoletou grande parte do caos no parque, continua agora a sua busca da filha. À procura de vingança e destruição continua também o Homem de Negro (Ed Harris): “Vou queimar isto tudo.“.

No final deste vídeo promocional, são apresentados planos da personagem de Harris a entrar por uma estranha porta desenhada num dos sopés da montanha, o que pode ser uma pista para ‘A Porta‘, que os criadores da série apresentaram à Entertainment Weekly como nome não-oficial desta temporada, depois de uma primeira season cujo leitmotiv foi ‘O Labirinto‘.

Temos também um vislumbre, pela primeira vez, do Shogunworld, parque semelhante ao Westworld, mas ambientado num cenário que faz lembrar o Japão e os seus samurais.

Uma reflexão sobre a inteligência artificial… e humana

Westworld, neste momento uma das principais apostas da HBO, foi criada por Jonathan Nolan e Lisa Joy, tendo adaptado à atualidade, e com maior abrangência temática, o filme com o mesmo nome, realizado em 1973 por Michael Crichton.

A série procura também ser uma reflexão acerca da inteligência artificial em associação à ambição desmedida do capitalismo e à reflexão sobre o que é, afinal, ser humano.