Os portugueses The Legendary Tigerman, Linda Martini, Surma e Keep Razors Sharp são as mais recentes confirmações da 26.ª edição do Festival Vodafone Paredes de Coura

Músicos que, sem exceção, viajam até ao habitat natural da música num momento áureo das suas carreiras. Dois regressos e duas estreias.

Bom filho a casa torna

Paulo Furtado, aka The Legendary Tigerman, regressa a uma casa onde foi bem feliz na edição de 2015. Nessa altura, andava em digressão com o aclamado True. Numa fase da sua carreira em que assinava como one man band e, sozinho em palco rodeado do seu universo instrumental, enchia qualquer sítio por onde passava. 

O sucessor de True chegou na reta final de 2017. Misfit é um ponto de viragem no percurso do alter ego de Paulo Furtado. Abandonando a ideia de homem orquestra, o Homem Tigre abraçou uma banda composta por Paulo Segadães (bateria), João Cabrita (saxofone) e Filipe Rocha (baixo).

“Soa a estrada, a amor e a facas, a sonhos perdidos e aventura, a desejo e a alegria reencontrados.

É assim que The Legendary Tigerman olha para o seu último trabalho. Orgulhoso e apaixonado pelo novo disco, o músico promete passar essa paixão pelo rock n roll ao público de Coura.

Fix of Rock’n’Roll é a faixa mãe do quinto álbum de estúdio do músico português.

Os lisboetas Linda Martini também são um dos regressos mais promissores do festival. A banda de Cláudia Guerreiro, Hélio Morais, André Henriques e Pedro Geraldes volta a pisar um palco que foi dela na edição de 2011. Nesse ano, ofereceram a Coura a sua Casa Ocupada, disco de 2010, muito aclamado pela crítica.

Os anos passaram e a maturidade foi crescendo. Mas a identidade pós rock, essa nunca desapareceu. No início do presente ano lançaram o homónimo LINDA MARTINI. Um disco que é fiel ao grupo e que faz lembrar as suas origens. Melancolia, descontrolo, revolta e intimismo são elementos que abundam.

Se Me Agiganto é uma das principais faixas do homónimo de 2018.

As estreias

Surma é uma estreia no Vodafone Paredes de Coura. A menina bonita da Omnichord Records leva às margens do Taboão Antwerpen, o disco que a colocou nas bocas do mundo em 2017.

A ‘one women band‘ é uma artista inspirada no silêncio. Rodeada de teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations, Surma transporta-nos para paragens desconhecidas e repletas de cor. Do jazz ao post-rock, da electrónica ao noise, a menina de Leiria é versátil e sabe dominar vários estilos.

Abre-nos as portas ao seu universo em Agosto quando subir ao palco de Coura.

Afonso (Sean Riley & The Slowriders), Rai (The Poppers), Bráulio (ex-Capitão Fantasma) e Bibi (Pernas de Alicate, entre outros) são Keep Razors Sharp. Um quarteto de amigos que começou a frequentar a sala de ensaios nos intervalos das saídas à noite.

A primeira vez em Paredes de Coura promete psicadelismo, shoegaze e pós-rock em grandes doses. Depois do sucesso do homónimo álbum de estreia, Always and Forever é o primeiro single que antecipa o próximo disco que vão levar na bagagem até Coura.

Os quatro nomes portugueses juntam-se assim a nomes como Skepta, Slowdive, King Gizzard and The Lizard Wizard ou Arcade Fire num cartaz ainda com espaços por completar. A 26.ª edição do Vodafone Paredes de Coura realiza-se de 15 a 18 de agosto de 2018 na Praia Fluvial do Taboão.