O festival da música portuguesa, Bons Sons, vai em oito edições e já se tornou num dos festivais de verão mais procurados pelos portugueses. De acordo com um estudo realizado pela organização, a maioria das pessoas (58%) que experimentou ir a Cem Soldos pela primeira vez, voltou lá uma ou mais vezes.

Constata-se também que a satisfação geral é bastante elevada entre os visitantes. Mais de 87% declara-se muito ou totalmente satisfeito com o festival e 99% recomendá-lo-ia a amigos e familiares. Daqueles que vão pela primeira vez, 74% tem conhecimento do mesmo precisamente através de amigos e familiares.

O estudo é resultado de questionários feitos ao público do evento durante quatro dias da última edição, em 2017. A amostra é composta por homens e mulheres de vários pontos do país, de diferentes grupos etários e com diferentes habilitações académicas.

O mesmo estudo mostra que grande parte do público provém de Lisboa e Grande Lisboa/Vale do Tejo, cerca de 58%. Aproximadamente um quarto dos inquiridos visita Cem Soldos a partir da Região Norte, sendo que 15% vem especificamente da cidade do Porto. Quase metade dos visitantes é proveniente de localidades a menos de 40 km da aldeia onde se realiza o Bons Sons, como é o caso de Tomar, Ourém, Torres Novas e Fátima.

Um dos grandes atrativos para os visitantes questionados é o facto de o festival fazer parte de um projeto comunitário, erguido por voluntários. A reunião com amigos, e a possibilidade de fazer novos, ou o desejo de ver atuar um artista em particular, são outras das razões que levam milhares a Cem Soldos, em Tomar.

Para a nona edição, em equipa que ganha… não se mexe

A 9.ª edição do Bons Sons realiza-se de 9 a 12 de agosto e, como de costume, é organizado pela associação cultural local SCOCS (Sport Club Operário de Cem Soldos). O festival foi criado e tem sido sempre preparado por cem-soldenses que se voluntariam para apoiar na organização do evento e receber os visitantes.

Também em 2017, o SCOCS desenvolveu um outro estudo, através de um inquérito porta-a-porta, para conhecer as principais posições dos residentes da aldeia face ao festival.

O estudo estima que cerca de um terço dos habitantes (32%)  já foi voluntário em edições anteriores do Bons Sons, com a tendência para a percentagem de participação aumentar. Em 2017, essa percentagem foi de 6%.

Mais de 95% dos habitantes de Cem Soldos sentem que o festival é positivo para a aldeia e que se deve continuar a organizar, pois reconhecem a visibilidade que o evento traz para o local, tanto no palco nacional como internacional. Por outro lado, o contacto com pessoas de fora é também enaltecido como vantajoso pelos residentes. Quer pela diversidade de pessoas a visitar a localidade, quer pela possibilidade de expandir horizontes.

Da perspetiva dos visitantes, o Bons Sons contribui também para o engrandecimento de Cem Soldos. Torna a comunidade mais aberta, reforça laços intergeracionais e fortalece o sentimento de comunidade. Contribui ainda com benefícios económicos e receitas para projectos sociais levados a cabo pelo SCOCS.