Sean Bean, o ator que protagonizava Ned Stark, revelou recentemente numa entrevista que foi ele quem determinou aquele que viria a tornar-se o sotaque da família do Norte.

Ned Stark, apesar de ser uma das personagens que menos tempo durou em Game Of Thrones, deixou um importante legado na série da HBO. Segundo Sean Bean, o ator por trás de Eddard ‘Ned’ Stark, “ele era uma personagem  fantástica para interpretar. Era um dos poucos homens bons com princípios morais e valores”. Valores que continuaram na família Stark, mas que também deram aso a guerras e algumas mortes.

O patriarca não foi o único a deixar a sua influência na série. Sean Bean também o fez nos bastidores. Quando a equipa estava a trabalhar no episódio piloto de Game Of Thrones, os sotaques ainda não tinham sido definidos. Depois de ouvirem o sotaque de Bean, pediram-lhe que o mantivesse. “Estávamos a fazer a leitura e os produtores disseram ‘Porque é que não manténs o teu próprio sotaque?’ E eu disse ‘Tudo bem! Bom para mim'”, disse Sean Bean ao site Build Series. “Mas depois toda  a gente da família Stark tinha de fazer o mesmo sotaque que eu. Então eu estabeleci a maneira como falamos”, explicou a rir.

Lê também: Ninguém está a salvo da morte no fim de ‘Game Of Thrones’, promete a HBO

Não foi só o sotaque, mas também a imagem de Sean Bean que definiu como seriam as pessoas do Norte. O papel fundamental do ator foi reconhecido pela diretora de elenco Nina Gold, em entrevista ao HuffPost. “Depois de o escolhermos, queríamos fazer com que as pessoas parecessem parte da sua família e parte da mesma antropologia. Estabeleceu o tom para o elenco do resto do Norte.”

Agora seria impossível imaginar outro sotaque que não o de Bean ou outros atores que não Kit Harington (Jon Snow), Sophie Turner (Sansa) ou Maisie Williams (Arya).