NAO (foto)
Fotografia: NAO / Divulgação

Lisboa Dance Festival: o que esperar do primeiro dia

Esta sexta (9) e sábado (10), o Lisboa Dance Festival propõe-se demonstrar os nomes emergentes e as correntes novas da música eletrónica. É uma missão que decorre há três anos; este ano, com a conhecida mudança de espaço para o Hub Criativo Beato. O Espalha-Factos faz uma breve antevisão do festival, trazendo os destaques de um cartaz que é repartido por cinco palcos. Começamos com a seleção da primeira noite.

NAO

Diferenciada e arrebatadora, com a docilidade do R&B como pedra basilar, reside nas mãos de NAO magia substancial. (Mãos essas que surgem nas capas dos EPs com que se estreou: So Good e February 15.) É sua grande parte da alquimia com que manipula ritmos e melodias, como em Bad Blood ou Girlfriend, mas a subversão não é o propósito da sua obra.

Mais do que a estética, as texturas ou a aventura, embora constantes, aquilo que a música de NAO veicula é um sentido irrefutável de esperança. “I really wanna show your smile to the world“: as letras são contagiantes, vertidas em paisagens sonoras que fundem o espírito dos anos 90 com a panóplia corrente de sons.

São essas as bases de For All We Know, o disco que a levou em tournée pelo mundo e levou o seu nome de vento em popa. Mas absolutamente nada se faria sem o instrumento máximo que é a voz de NAO. É puro mel a escorrer sensualidade, a trazer luminosidade a onde quer que se faça ouvir.

Foi em novembro de 2016 que a londrina agraciou, pela primeira vez, os palcos portugueses. O concerto de estreia fez-se no Coliseu dos Recreios, a sala maior do Vodafone Mexefest. NAO conquistou milhares de corações no público com a sua proposta de “wonky funk“.

Retorna ao Lisboa Dance Festival como cabeça-de-cartaz, na iminência de um novo projeto. Encontra-se a gravar um novo disco e presenteou-nos recentemente com um single separado, Nostalgia.

Pela intempérie da idade adulta, pelo desespero romântico, pelas conflitualidades da vida: há que dançar. | 22h30, KIA Room @ Fábrica do Pão

Romare

Verbalizar música já é difícil, limitar o ato a uma só única palavra é só redutor. Mas a colagem é o melhor análogo da música de Romare, um autêntico crisol de ritmos e variedade estilística.

Nascido em 1985, o britânico faz música que recupera artefactos sonoros e culturais de África, transfigurando qualquer sample numa força motriz, num centro autêntico de devoção. A música é um compósito fascinante de eletrónica e influências de jazz ou footwork. Um som que tanto remonta à tribo milenar como à urbe.

Um primeiro contacto pode descurar a mestria por detrás das pesadas texturas sonoras ou da dançabilidade manifesta. É necessário revisitar a obra de Romare para que a densa rede de samples vocais, sintetizadores pulsáteis e percussão certeira, enleada a partir de África enquanto epicentro mundial, se torne tangível. Mediante essa condição, dançar ao som de Romare é algo tão imersivo e espiritual, como tátil e corpóreo. | 23h45, KIA Room @ Fábrica do Pão

DJ Marfox

Um vulto da Lisboa underground, Marlon Silva ou DJ Marfox dispara ritmos de alta magnitude, que tanto fervilham, como atraem com o seu toque magnético. A batucada ou batida, género que convencionou, vem em vários sabores, numa infusão irresistível que o conduziu ao reconhecimento internacional.

Os seus ingredientes? Os ritmos africanos do kuduro, a intensidade do techno e da house, uma visão cosmopolita do panorama musical. O procedimento? Moldá-los numa confeção de ouvir, dançar e chorar por mais.

Em 2016, com o selo da mítica Príncipe, Chapa Quente granjeou títulos prestigiantes da Fact, Mixmag ou XLR8R. Mas o feito máximo vem da incapacidade nata de deixar alguém parado na pista de dança. Não estão convencidos? Experimentem hoje à noite. | 21h00, Carlsberg Room @ Fábrica das Massas

Um hub estelar

A noite é pontuada com muito mais artistas de destaque assegurado. Na KIA Room, haverá ainda atuações dos portugueses DJ Glue e Xinobi; nomes como Octave One, Optimo, Leon Vynehall ou Monoloc espalham-se pelas restantes salas. As portas abrem às 17h00; sigam os horários disponíveis neste link.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Manuel Luís Goucha apresenta Você na TV!.
TVI lança dupla para substituir Manuel Luís Goucha nas manhãs