Chegou a ModaLisboa 50. Coincidiu com o Dia da Mulher o arranque do aclamado evento de moda, que trouxe consigo um mote inovador e objetivo demarcado: “criar para sempre”. Há, no entanto, aspetos do evento que não falham à tradição: este ano, a sua transmissão televisiva volta a ser assegurada pelos canais RTP.

Lê também: ModaLisboa: 50.ª Edição já tem data marcada

Ao longo dos quatro dias de ModaLisboa (entre 8 e 11 de março), a RTP promete acompanhar de perto a apresentação das coleções outono/inverno de 2018/2019 no Pavilhão Carlos Lopesna capital do país.

O Espalha-Factos dá-te a conhecer os horários divulgados pela estação de televisão pública, de modo a que não te escape nenhum detalhe do evento que reúne o melhor da produção de moda nacional.

É na RTP2 que se inauguram os registos diários da 50.ª edição da ModaLisboa, apresentados por Sílvia Alberto. Ao sintetizarem os pontos de destaque de cada dia do evento, estas emissões decorrerão entre 12 e 17 de março, ao final da noite. Segundo a programação online da RTP, a hora de início de cada diário varia entre as 00h15 e a 01h15.

Mas a transmissão televisiva do espetáculo de moda não fica por aqui. Ainda no dia 18 de março, domingo, haverá tempo para a emissão dos melhores momentos da 50.ª edição da Lisboa Fashion Week. Esta retrospetiva dos acontecimentos mais marcantes da Semana da Moda lisboeta será transmitida por três canais da estação de televisão portuguesa: às 14h15 na RTP Internacional Ásia; 15h15 na RTP1 e 15h45 na RTP Internacional.

50.ª edição: Uma ode à intemporalidade da criação artística

Com uma bagagem de 25 anos de vida e 50 edições, a ModaLisboa tornou-se num ícone da liberdade artística e da divergência de conceções inovadoras do criar. A organização do evento desmistifica o conceito pensado para o evento deste ano, descrevendo-o como “uma edição redonda, comemorativa, mas que pretende ir muito além da simples contabilidade e efeméride histórica”.

Numa edição cuja própria organização promete não ceder a um “cariz nostálgico” (mas antes provocar “saudades do futuro”), seria de esperar a comemoração da imprevisibilidade e frescura de criações intemporais que perdurem no tempo e na memória coletiva.

No entanto, os responsáveis pelo evento expressam a sua visão deste futuro, como um ponto no horizonte “que ninguém conhece mas que todos ambicionam – de forma rápida e rapidamente partilhável”. A 50.ª ModaLisboa surge então associada à intemporalidade conferida a cada obra, por qualquer artista que se confronte (ou se conforme?) com a efemeridade da sua própria vida… e, em resposta, se comprometa a criar para sempre.