Slow J é a nova confirmação do North Music Festival. O rapper português vai atuar no segundo dia do festival nortenho, 25 de maio, que terá os The Prodigy como cabeça de cartaz.

Na bagagem, o prodígio de Setúbal leva o aclamado The Art Of Slowing Downálbum que em 2017 catapultou o artista para a sua afirmação no panorama musical português. O seu último trabalho foi a confirmação daquilo que se esperava dele depois da “amostra” de The Free Food Tape, disco de 2015 que o deu a conhecer ao mundo.

Slow J tem sido apontado como uma das peças maiores do futuro do rap em Portugal. Apesar de muita gente o definir como rapper, J tem mostrado ser muito mais que isso. Produtor, autor, engenheiro de som. O rótulo de rap não lhe assenta bem. Podemos qualificar o seu registo como um melting pot repleto de fusões: trap, soul, rock ou até afro são influências fáceis de identificar nas suas músicas.

A faixa Casa, de The Art Of Slowing Down é uma amostra fiel daquilo que Slow J é capaz. Por cima de um beat e uma guitarra nitidamente afro, J declama versos que são reflexo da sua visão do mundo: uma casa de porta aberta para todos.

Casa em todo o lado pode entrar quem quer // É misturado casa é o mundo inteiro 

North Music Festival: ecléctico e urbano

Com o cartaz a ganhar forma, o North Music Festival afirma-se como mais um evento musical a ter em conta no nosso país. Para além da boa música, o festival tem uma localização de fazer inveja. Com vista para o rio Douro como cenário, os festivaleiros poderão combinar a boa música com experiências gastronómicas, exibições de filmes e documentários e até ter acesso a uma zona de jogos.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais. O bilhete diário custa 29 euros e o passe para os dois dias do festival terá um custo de 55 euros. Os ingressos estão em pré-venda e este preçário mantém-se apenas até ao dia 26 de março.

Para já, o cartaz tem a seguinte forma:

25 de maio

The Prodigy
Slow J

26 de maio 

Gogol Bordello
Linda Martini
Guano Apes