O Festival MONSTRA está de volta e trouxe consigo filmes de animação de todos os cantos do mundo e para todos os gostos. Apesar de este ano o evento ser dedicado a produções provenientes da Estónia, o MONSTRA não se esquece de, como já é hábito, homenagear o Japão, assim como dar voz a jovens autores portugueses.

Neste primeiro dia oficial de festival, o destaque foi a própria sessão de abertura, que conta com a estreia mundial de duas curtas portuguesas, 28 de Outubro de Tiago Albuquerque e 4 Estados da Matéria de Miguel Pires de Matos.

28 de Outubro

28 de Outubro oferece-nos uma adaptação contemporânea do conto “Adão e Eva no Paraíso” de Eça de Queirós (imagem acima), enquanto 4 Estados da Matéria nos apresenta uma obra composta por quatro atos abstratos, todos eles uma união única entre o universo gráfico e o sonoro.

Também nesta sessão de abertura se proporcionaram momentos únicos com a mostra de The Circle de Terje Henk, acompanhada de música ao vivo de Maimu Jõgeda, uma das apresentações incluídas no tributo ao Dia Internacional das Mulheres, que conta com outras duas produções da Estónia.

O festival prossegue já esta sexta-feira (9) em Lisboa e promete continuar a oferecer uma experiência única a todos os amantes de cinema de animação. Acompanha todo o festival com o Espalha-Factos.

Sabe mais em MONSTRA. 

 

Artigo elaborado no âmbito da parceria de comunicação entre o Espalha-Factos e a MONSTRA.