Para fazer face à recente perda de utilizadores e críticas que sofreu depois de implementar alterações ao interface, o Snapchat está a redefinir a sua estratégia, apostando menos na vertente social e mais na câmara e tecnologias relacionadas.

As coisas não parecem estar a correr muito bem para o Snapchat nos últimos tempos. Primeiro, viu outras redes sociais “copiarem” as Stories e outras funcionalidades. Depois assistiu a uma migração dos millennials para o Instagram. Ainda teve que lidar com as reações negativas à alteração de interface que fez recentemente e que culminou numa petição online, com mais de um milhão de assinantes, para reverter as mudanças feitas. E não nos esqueçamos do tweet da Kylie Jenner que fez com que as ações da empresa caíssem mais de 7% na bolsa no dia em que foi publicado.

Apesar destes percalços e do futuro da rede social ter ganho uns tons de cinza, diariamente são criados mais de 3 mil milhões de snaps. Os utilizadores continuam a usar a câmara e é nisto que a empresa quer apostar mais, em detrimento da vertente social.

Esta nova aposta talvez explique o porquê do Snapchat, de acordo com alguns rumores, continuar a insistir nos Spectacles, os seus óculos de realidade aumentada que nunca tiveram muito sucesso. Estes rumores referem que não só está a ser trabalhada a segunda geração dos Spectacles, como também a terceira já estará em andamento.