Depois dos franceses The Blaze, o Vodafone Paredes de Coura tem quatro novas confirmações. Marcam presença na Praia Fluvial do Taboão os nomes de The Mystery LightJapanese Breakfastshame (na foto) Confidence Man. O festival decorre de 15 a 18 de agosto.

Os The Mystery Lights, formados na Califórnia e sediados em Brooklyn, fizeram do rock psicadélico a sua especialidade. Em entrevista ao Música em DX, diziam basear o seu som na interseção do punk da Costa Oeste e os blues psicadélicos da Costa Este. Influenciados pelos Television ou Richard Hell, contam com dois discos, o último dos quais saiu em 2016. Vai ser a segunda passagem da banda por Portugal. Em dezembro de 2017, estiveram no Sabotage Rock Club de Lisboa.

Japanese Breakfast, projeto de Michelle Zauner, estreia-se nos palcos portugueses em agosto. A vocalista dos Little Big League afirmou-se a solo com Psychopomp, disco de cariz pessoal que tencionava ser o único. Mas o exercício de pop experimental e lo-fi continuou e Zauner assinou pela Dead Oceans. Em 2017, lançou Soft Sounds from Another Planet, o 17.º melhor álbum do ano passado para a Stereogum.

Da Dead Oceans para Paredes de Coura

Também na Dead Oceans residem os shame, cujo post-punk estará em demonstração no festival minhoto. O grupo do sul de Londres persegue um som abrasivo e não se abstém do comentário político. São estas as bases do disco de estreia Songs of Praise, fortemente aclamado pela crítica.

A afastar-se marginalmente da esfera rock, estão os australianos Confidence Man. Apesar de todos os membros virem de bandas do género, o projeto é dedicado à música de dança. São “pessoas de indie-rock a fazer música dance-pop”, como descrevem à revista NME. Já esgotaram concertos no Reino Unido e anunciaram o primeiro LP, Confident Music For Confident People, para 13 de abril.

O alinhamento conta com Arcade Fire, que atuam a 18 de agosto, Skepta, Curtis Harding, Fleet Foxes e Big Thief, entre outros.