Os mais recentes singles de Manel Cruz não são novidade. A novidade é que estão para chegar vários discos de originais do artista, já no próximo mês de abril. Beija-Flor e Ainda Não Acabei são os temas que antecedem o álbum.

Manuel Gomes Coelho Pinho da Cruz, conhecido no meio musical como Manel Cruz, já preparava novidades musicais. Beija Flor e Ainda Não Acabei foram a ponte para o novo álbum, que ainda não tem título. A produtora Sons de Trânsito, que agencia o cantor, avançou a notícia do novo álbum para o próximo mês de abril. Para compensar, o trabalho vai ser divulgado em vários discos, onde ficam condensadas as canções que tem vindo a escrever.

O próximo projeto vai ser lançado em formato físico e digital. Nesta fase, Manel Cruz vai iniciar uma digressão para apresentar o novo disco. O palco Music Valley, dedicado exclusivamente a artistas nacionais, do Rock in Rio, vai também receber o músico, dia 29 de junho.

Anos de sucesso e reconhecimento

O nome já é bem conhecido pelo público e o percurso musical vasto. Com participações reconhecidas em diversas bandas, é inquestionável a notoriedade de Manel Cruz.

Ornatos Violeta foram a sua banda de estreia, em 1991, e lá permaneceu durante 11 anos. Vocalista, compositor e letrista foi premiado como Melhor Voz Masculina pela Revista Blitz, em 2000. Além disso, no mesmo ano, os Ornatos arrecadaram 3 prémios para os quais estavam nomeados.

Foi em 2002 que a banda anunciou o fim, para tristeza dos fãs, mas Manel continuou o percurso musical. Pluto e SuperNada foram outros nomes que Manel Cruz integrou.

Com Foge Foge Bandido foi a vez do cantor iniciar um projeto a solo. Em 2008, Manel Cruz misturou recortes, vozes e memórias feitos nos 10 anos anteriores.

No ano passado, Manel Cruz voltou aos concertos e navegou outra vez pelas canções e discos.

Este ano, o cantor é acompanhado por Nico Tricot(voz, flauta transversal, teclados, guitarra), Edú Silva (voz, baixo, teclados) e António Serginho (percussão, teclados).