Nova Iorque, Londres, Milão e Paris. As cidades aparecem, durante os primeiros três meses do ano, nos calendários e agendas de alguns modelos portugueses. Têm trabalhos nas semanas de moda internacionais para apresentar as propostas para as estações de outono/inverno de diferentes designers.

Portugal exporta não só calçado e vinho, mas leva também para o estrangeiro modelos nacionais. São escolhidos entre centenas de manequins para desfilar para marcas e criadores como Dolce&Gabanna, Giorgio Armani, Yves Saint Laurent ou Balmain.

Agenciados pela We are Models (WaM), foram nove os modelos que desfilaram além-fronteiras. A L’Agence (La) levou três modelos femininas para o estrangeiro, enquanto a Elite (E), Central Models (C) e a IMG arranjou um cartão de embarque cada.

Semana da moda de Nova Iorque

Do outro lado do Atlântico, na semana de moda masculina de Nova Iorque Rachide (WaM) desfilou para John Varvatos, Matthew Adams Dolan, Perry Ellis, R13 Denim e Todd Snyder. Francisco Henriques (C), cara do perfume Pure XS da Paco Rabanne, apresentou uma das propostas de Joseph Abboud.

Fábio Tavares (WaM) levou as coleções da Calvin Klein, Carlos Campos, Harrison Wong e Tom Ford para a passerelle. Fechou ainda o desfile de Raf Simmons com um coordenado onde estavam impressas fotografias das personagens do “Christiane F.”, filme de 1981 que inspirou a coleção.

Também na capital da moda americana, mas no feminino, Sandra Martins (WaM) desfilou para Lanyu e Christian Cowan, no qual Maria Borges (IMG) também se juntou. A modelo da Victoria’s Secret mostrou ainda as tendências para a estação fria de Jeremy Scott.

Ainda Maria Clara (La), que acrescenta ao seu CV o prémio de Modelo Revelação atribuído pela GQ e o Globo de Ouro de Melhor Modelo Feminino, desfilou pela Clot e Chen Peng.

Semana de moda de Londres

Dos EUA ao Reino Unido, a Semana da Moda masculina levou Rachide a Londres para a apresentação das coleções de Qasimi e What We Wear. Nesta temporada juntaram-se também os modelos Joaquim Arnell (WaM) e Diogo Guerreiro (WaM) para JW Anderson. O último modelo desfilou ainda para Margaret Howell.

Na Semana de Moda londrina, realizada entre 16 e 20 de fevereiro, Maria Clara foi a única portuguesa a exibir as propostas de Ashley Williams, Bora Aksu, David Koma, Delpozo, Huishan Zhang, Mother of Pearl e Ports 1961.

Semana da moda de Milão

Na apresentação das propostas masculinas na cidade italiana, Rachide e Timóteo (WaM) juntaram-se à Represent. Enquanto o primeiro desfilou ainda para Neil Barrett, Timóteo levou as peças de Frankie Morello para a passerelle.

Diogo Guerreiro e Joaquim Arnell mostraram as tendências para o outono/inverno de GCDSGod Can’t Destroy Streetwear -, uma marca de streetwear Made in Itália. O segundo modelo juntou-se ainda ao exército de Fendi.

Kiko Henriques passou das campanhas do perfume para a passerelle da Giorgio Armani.

A Dolce&Gabbana apostou em Portugal e incluiu Pedro Pinto (E), que desfilou pela quarta vez consecutiva para a marca, Tomás Diniz (WaM), Joaquim Arnell e Maria Borges no seu alinhamento. A única modelo portuguesa da D&G juntou-se ainda a Elisabetta Franchi.

Também no feminino, Josiane Monteiro (WaM) mostrou as propostas de Angel Chen, Moncler e Stella Jean e Maria Clara as de Arthur Arbesser, Brognano e Vivetta. Catarina Santos (La), que já foi capa da revista Máxima duas vezes, desfilou para Atsushi Nakashima, Daizy Shely, Fashion Haining, Stella Jean e Vivetta, além dos portugueses Carlos Gil e Pedro Pedro.

Semana da moda de Paris

Última paragem das semanas de moda é Paris, onde os modelos, designers e marcas ficam na cidade da luz até ao dia 6 de março.

De acordo com as agências, Maria Clara e Josiane Monteiro ainda estão na capital francesa e há a possibilidade de realizarem alguns desfiles. Até agora, a modelo da L’agence trabalhou com a Lacoste e a AALTO.

Maria Miguel (La), a modelo de 17 anos que é exclusiva da Yves Saint Laurent desde julho do ano passado, levou o rock’n’roll proposto para o outono/inverno da marca para a passerelle. O contrato de exclusividade firmado com a casa francesa terminou com a apresentação da coleção junto da Torre Eiffel, em que vestiu três conjuntos. Desfilou também para Isabel Marant e Chanel.

A manequim que nasceu em Luanda, Maria Borges, fez parte do desfile da H&M.

Já na semana de moda parisiense masculina, que decorreu entre os dias 17 e 21 de janeiro, desfilaram para a Balmain os modelos Rachide e Fábio Tavares. O primeiro juntou-se também a Thom Browne, Alfred Dunhill e Boris Bidjan Saberi para as apresentações das coleções, enquanto que Fábio Tavares embarcou com Hugo Costa, Hermès e Lanvin.

 

Diogo Reis (WaM) teve um bilhete de avião com um único destino, Paris, mas desfilou peças de Palomo e Rynshu.

Depois das semanas de Londres e Milão, Diogo Guerreiro viajou até à capital de França para os desfiles de Amiri, Icosae e Loewe. Com os mesmos pontos no mapa, Joaquim Arnell chegou à cidade do amor para se juntar à equipa da Adidas Y-3 e da Officine Generale.

No geral, são os italianos que preferem os portugueses. A maioria dos modelos nacionais desfilaram na cidade onde mais facilmente se compram postais da Galleria Vittorio Emanuele II e da catedral Duomo.

Artigo atualizado às 22h00 do dia 6 de março.

LÊ TAMBÉM: ModaLisboa: 50.ª edição já tem data marcada