Lahey v. Commonwealth of Pennsylvania é o novo episódio de How To Get Away With Murder, o qual conclui o cruzamento da série com Scandal. No entanto, algo que podia ter corrido muito bem acabou por cair no vazio. O episódio estreou no dia 1 de março no canal ABC. Em Portugal, a série é exibida no AXN.

Após insistência e hesitação, Olivia Pope (Kerry Washington) concorda em ajudar Annalise (Viola Davis) no seu caso de ação social, o qual está agora a caminho do Supremo Tribunal. A pressão é muita mas Annalise acaba por encontrar conforto na sua família, que vem para a visitar, e na garra de Olivia.

Enquanto isso, Michaela (Aja Naomi King) e Marcus (Cornelius Smith Jr.) decidem unir forças para investigar uma das autoridades do Supremo Tribunal, que, pelos vistos, está a receber informação por baixo da mesa. Esqueçam este pormenor, porque o importante é que Michaela e Marcus acabam por se envolver.How To Get Away With Murder

Esta foi provavelmente uma das piores decisões tomadas pela série. Há uns episódios atrás, Michaela arruinou o seu antigo vestido de casamento, declarando o seu amor incondicional por Asher (Matt McGorry). Agora, traiu-o num caro com um rapaz que acabou de conhecer? Estou sem palavras.

Lê também: How To Get Away With Murder 4×12: entra em cena Olivia Pope

Momentos antes do julgamento, Annalise recebe uma chamada de Jacqueline (Kathryn Erbe), dizendo que Isaac (Jimmy Smits) está numa hospital devido a uma overdose e acusando-a de arruinar a vida do seu marido da mesma forma que arruína tudo o resto. Isaac é uma personagem recente e com a qual nunca morri propriamente de amores, portanto diria que o seu desfecho, neste momento, é pouco ou nada relevante.

Isto faz com que Annalise quebre as suas forças e quase volte a mergulhar no álcool. No entanto, com a ajuda de Olivia e Michaela, acaba por arrasar a sua atuação em tribunal, chamando novamente a atenção para assuntos urgentes como o racismo e a saúde mental, tão negligenciados no sistema americano.How To Get Away With Murder

Olivia e Annalise despedem-se, deixando-nos na boca um sentimento agridoce, a pensar que a sua junção poderia ter corrido muito melhor. Duas forças da natureza parecem ter-se juntado pelo simples fato de que precisavam de apoio moral. Enfim, adiante.

Do outro lado da cidade, Frank (Charlie Weber) conta a Laurel (Karla Souza) a ligação da sua mãe com Wes (Alfred Enoch) e Bonnie (Lisa Weil) anuncia a todos que Simon (Behzad Dabu) está acordado e consciente.

Com apenas dois episódios em falta até ao final da temporada, há vários mistérios que continuam por resolver: a morte de Wes e a sua ligação à família de Laurel; o destino de Simon; a traição de Michaela. No entanto, uma série que se prezava pelas reviravoltas inesperadas, agora parece funcionar apenas à base de grandes monólogos e decisões precipitadas.

NOTA: 4/10