Spotify vai dar entrada na bolsa de valores, numa oferta pública inicial. Para esta ocasião, deu a conhecer os números de utilização da plataforma, que se revelaram muito acima dos rivais.

O serviço de streaming de música, que foi criado na Suécia em 2006, é o mais utilizado no mundo inteiro. Tem aproximadamente 71 milhões de utilizadores pagos, e 159 milhões de utilizadores ativos. A Apple Music, o principal concorrente, regista 36 milhões de subscritores, cerca de metade.

Presente em mais de 60 países, tem na Europa a maior parte dos utilizadores. Até ao fim do ano passado, eram em média 58 milhões de utilizadores ativos por mês, o que representa 37% do total.

Quem vai à plataforma tem à disposição 35 milhões de faixas, o que é muito por onde escolher. Talvez por isso, o que faz mais sucesso são as listas temáticas. As mais ouvidas são os hits mais populares nos países, músicas para ouvir à segunda-feira e músicas para ouvir quando está triste.

Spotify

Streaming de músicas deixou de ser o único foco do Spotify. Estão agora a investir na criação de conteúdos jornalísticos, com parcerias com meios como a Buzzfeed, e também na área de hardware, contratando engenheiros. Especula-se que estejam a criar uma coluna inteligente.

A empresa, que vai ser cotada com a sigla SPOT, está avaliada em mil milhões de dólares. Regista valores altos de receitas, mas também algum prejuízo. Isto porque grande parte do orçamento vai para o pagamento de licenças do catálogo de músicas.