Na iminência da sua digressão pela América do Norte, Lorde lança novo material. Acaba de ser disponibilizada na newsletter da cantora um remix de Supercut. A faixa, retirada do álbum Melodrama, é reconfigurada pelos Run the Jewels, duo de rap.

A remistura, que ficou a cargo do membro El-P, expurga o som efusivo e emocional da versão original. Limpa-se o brilho dos sintetizadores e abranda-se o ritmo. É sobre uma batida orgânica e descarnada que surge a voz de Lorde, alternando com os versos de El-P e Killer Mike. Pode ser ouvida abaixo:

Constitui este o terceiro remix derivado do seu segundo álbum. Chromeo refez Green Light; KhalidPost Malone e SZA participaram numa nova versão de Homemade Dynamite. Por correspondência eletrónica, Lorde confessa que o seu “pequenino coração nerd está cheio“, em virtude desta nova vida de Supercut. Não é a segunda, contudo: os noruegueses Sløtface fizeram uma versão desta em setembro de 2017.

Uma house party em digressão

O sobrante texto fala sobre a nova fase da Melodrama World Tour que se avizinha: “Nunca tocamos em arenas previamente, e este é, de longe, o meu maior espetáculo em cada cidade que vamos visitar, o que é fantástico. É curioso lembrar-me de tocarmos em clubes pequenos e teatros [na digressão do primeiro álbum] Pure Heroine.”

Ficou delegada aos Run the Jewels a primeira parte dos concertos a realizar nos EUA e no Canadá. A tarefa é partilhada pela nipo-americana Mitski e pela artista sueca Tove Styrke. A digressão em torno de Melodrama já percorreu o Reino Unido e parte da Europa. Em junho, o festival NOS Primavera Sound traz o espetáculo a Portugal, fazendo de Lorde a cabeça-de-cartaz de dia por anunciar. A tour esteve envolta em controvérsia, quando a neo-zelandesa cancelou um concerto agendado em Israel, por motivos políticos.

Melodrama foi o alvo de intensa aclamação, inclusivamente pelo Espalha-Factos. Editado em 2017, o álbum conceptual sobre uma festa em casa recebeu uma nomeação para Grammy de Álbum do Ano.

O último projeto do duo de rap foi Run the Jewels 3, lançado no ano anterior; quanto a Mitski, lançou em 2016 Puberty 2; Styrke prepara-se para editar Sway em maio.