Entre os finalistas da Árvore Europeia do Ano como o ‘Plátano Maciço’, as ‘Sequóias de Yuchbunar’ ou ainda o ‘Carvalho de Cajvana’, encontra-se o ‘Sobreiro Assobiador’ português. A árvore do concelho de Palmela está a concurso e estas são as últimas horas que tens para votar.

Com 234 anos, o ‘Sobreiro Assobiador’ de Águas de Moura, no distrito de Setúbal, tem mais de 14 metros de altura e no ano de 1991 deu origem a mais de 100 mil rolhas, produzindo mais cortiça do que a maior parte dos seus semelhantes da espécie durante toda uma vida.

Classificado como “árvore de interesse público” desde 1988, o ‘Assobiador’ deve a alcunha ao canto das aves que pelos seus ramos vão pousando. Descortiçado mais de vinte vezes, é apontado o seu importante contributo não só para a indústria como também para a o ecossistema e combate ao aquecimento global.

Vencedor conhecido a 21 de Março

O concurso Árvore Europeia do Ano realiza-se desde 2011, e tem como objetivo encontrar e dar a conhecer as árvores com as histórias mais interessantes. Na iniciativa organizada pela Environmental Partnership Association estão ainda a concurso:
  • ‘A tília do país antigo’ (Bélgica);
  • ‘Sequóias de Yuchbunar’ (Bulgária);
  • ‘O Plátano maciço – o símbolo de Trsteno’ (República da Croácia);
  • ‘Nogueira em Kvasice’ (República Checa);
  • ‘O castanheiro sobrevivente de Zengővárkony’ (Hungria);
  • ‘O abeto das bruxas’ (Lituânia), ‘Choupo Helena’ (Polónia);
  • ‘Carvalho de Cajvana’ (Roménia);
  • ‘O Ancião das Florestas de Belgorod’ (Federação Russa);
  • ‘Macieira de Bošáca’ (Eslováquia);
  • ‘Ulmeiros ancestrais de Cabeza Buey’ (Espanha);
  • ‘O Carvalho Gilwell’ (Reino Unido).

As votações terminam esta quarta-feira, dia 28 de fevereiro, e a árvore vencedora será conhecida a 21 de março, na comemoração do Dia Internacional da Floresta. O prémio será entregue no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

LÊ TAMBÉM: DICAS PARA EVITAR O CONSUMO EXCESSIVO DE PLÁSTICO