O filme Touch Me Not, realizado pela romena Adina Pintilie foi o grande vencedor da 68.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, ao triunfar nas categorias de Melhor Filme e Melhor Primeiro Filme.

Touch Me Not explora as dificuldades de uma mulher em lidar com a sua intimidade e com o seu corpo. Ao vencer o Urso de Ouro no Berlinale 2018, Pintilie disse no discurso de vitória não estar à espera da distinção, acrescentando ainda que o assunto do filme “é tão importante”. 

Wes Anderson ganhou o Urso de Prata pelo seu trabalho na direção do filme Isle of Dogs. Anderson não esteve presente na cerimónia e foi Bill Murray a subir a palco para receber o galardão. No discurso de agradecimento o ator afirmou humoristicamente, “nunca pensei que fosse trabalhar como um cão e voltaria a casa com um urso”. Ao proclamar o seu amor pela capital alemã, Murray replicou a famosa frase de John. F Kennedy dando-lhe um cunho pessoal, declarando ““Ich bin ein Berliner Hund” (Eu sou um cão de Berlim).

Fonte: Berlinale

A realizadora polaca Malgorzata Szumowska venceu o Urso de Prata Grande Prémio do Júri, pelo drama Mug. O filme explora o processo do transplante facial de um homem que enfrenta problemas com a sua identidade.

Las Herederas levou o Urso de Prata Alfred Bauer. O filme de Marcelo Martinessi, realizador paraguaio, conta a história de um drama lésbico. Ana Brun, protagonista da história, arrecadou o prémio de Melhor Atriz.

No lote de 19 filmes exibidos que concorriam pelo Urso de Ouro encontravam-se pesos pesados, como o mais recente filme de Gus Van SantDon’t Worry, He Won’t Get Far on Foot, encabeçado por Joaquin Phoenix; e a comédia de western de David e Nathan ZellnerDamsel, com Robert Pattinson Mia Wasikowska.

Ao pôr em perspetiva os 10 dias de festival, Dieter Kosslick, diretor da Berlinale, falou de uma “atmosfera especial” que contou com “muitos sorrisos e céus solarengos”. No seu discurso Kosslick disse ainda que “as pessoas foram tão diversas como os filmes”. As declarações de Dieter são comprovadas pelos números deste ano, sendo que existiram 396 filmes em exibição, 300,000 bilhetes vendidos e o festival a ser considerado como aquele com mais audiência do mundo.

O júri de seis elementos, encabeçado pelo realizador Tom Tykwer, entregou na tarde de este sábado todos os prémios da competição, sem encontrar no entanto qualquer vencedor do país anfitrião.

Vencedores do Festival Internacional de Cinema de Berlim 2018:

Urso de Ouro para Melhor Filme: Touch Me Not, Adina Pintilie

Urso de Prata Grande Prémio do Júri: Twarz (Mug), Małgorzata Szumowska

Urso  de Prata Prémio Alfred Bauer: The Heiresses, Marcelo Martinessi

Urso de Prata para o Melhor Realizador: Wes Anderson, Isle of Dogs

Urso de Prata para Melhor Atriz: Ana Brun, The Heiresses

Urso de Prata para Melhor Ator: Anthony Bajon, The Prayer

Urso de Prata para Melhor Argumento: Manuel Alcalá and Alonso Ruizpalacios, Museum

Urse de Prata para Silver Bear for Outstanding Artistic Contribution, Costume or Set Design: Elena Okopnaya, Dovlatov

Prémio Audi para Curta-Metragem: Solar Walk, Réka Bucsi

Urso de Prata para Curta-Metragem Prémio do Júri: Imfura, Samuel Ishimwe

Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem: The Men Behind the Wall, Ines Moldavsky

Best First Feature: Touch Me Not, Adina Pintilie

Berlinale Glashütte Original – Prémio Documentário Prize: The Waldheim Waltz, Ruth Beckermann