Ocupados é a nova série das noites da RTP2. É um thriller político norueguês que se passa num futuro próximo em que a Europa está à beira de uma crise energética e a Noruega é ocupada pela Rússia. Estreia-se na quinta-feira, 1 de março, às 22h10 no canal público.

A história, contada em 10 episódios, começa com a interrupção da produção de gás e petróleo na Noruega. O novo Primeiro-Ministro, militante de um partido ecológico, segue as suas promessas ambientais de acabar com os combustíveis fósseis. Desencadeia-se uma profunda crise energética na Europa e, a pedido da União Europeia, a Rússia invade a Noruega para gerir a sua produção energética.

Os Estados Unidos estão fora da NATO por terem independência energética. Assim, sem a hipótese de ajuda internacional, a Noruega vê-se obrigada a aceitar a invasão russa. O drama conta a história das tensões políticas, das reações dos media e dos sentimentos das pessoas durante a ocupação.

A série é baseada numa ideia de Jo Nesbø (O Boneco de Neve), escritor mundialmente conhecido pelos seus romances policiais. Ocupados conta com 7,7 no IMDB e é o programa televisivo norueguês mais caro da história. A realização é de Erik Skjoldbjaerg, Erik Richter Strand, Pal Sletaune, Eva Sorhaug e John Andreas Andersen.

Ficção com repercussões reais

Ocupados estreou na Noruega em 2015, um ano depois da Rússia ter anexado a Crimeia. Na altura, a Rússia condenou a série por incitar escandinavos contra russos e fazer reviver estereótipos do tempo da guerra fria. Segundo a Forbes, a embaixada russa na Noruega levou o assunto tão a sério que teve de confirmar publicamente que os russos não tinham qualquer interesse em ameaçar a soberania norueguesa.

Lê mais: A nova série RTP que quer chegar ao mundo