O Teatro das Beiras, na Covilhã, estreia na próxima segunda-feira a peça Um Mundo Mágico, que visa sensibilizar as crianças para a preservação do planeta.

O espetáculo, destinado a crianças a partir dos seis anos, retira a sua inspiração da metamorfose das sementes do trigo (ciclo do pão), a qual representa uma metáfora que abrange uma forma plena de conhecimento e sabedoria, estimulando os jovens espectadores para a defesa do planeta.

Numa nota enviada ao Notícias ao Minuto, o teatro adiantou que a referida peça é a sua 98.º produção e que as apresentações se inserem na iniciativa promovida pela Câmara Municipal da Covilhã, As Escolas vão ao Teatro, dirigida a todos os alunos do distrito de Castelo Branco e que frequentem o ensino básico.

Um Mundo Mágico surgiu a partir da obra A vida mágica da sementinha, de Alves Redol. Tem encenação de Isabel Bilou, conceção musical de Tiago Moreira e interpretação de Margarida Calaveiras, Sílvia Morais e Tiago Moreira.

A primeira apresentação está marcada para segunda-feira, dia 26, às 11h00, no auditório do Teatro das Beiras, e será seguida de uma conversa com a encenadora, Isabel Bilou.

A agenda pode ser consultada aqui.

Teatro das Beiras, um projeto de descentralização teatral

Criado em 1974 na Covilhã, por Fernando e Rui Sena com a então designação de Grupo de Intervenção Cultural da Covilhã (GICC), a companhia nasceu fruto das necessidades culturais da região e do objectivo dos fundadores de produzir espetáculos teatrais com mais regularidade.
O Teatro das Beiras passou a ser uma companhia profissional desde 1994 e é composto por uma equipa que oscila entre os 10 e os 15 profissionais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O número de espetadores, permite que a companhia faça uma exploração de 2 a 3 semanas por cada nova criação, realizando cerca de 5 espetáculos por semana. O reconhecimento do seu trabalho está sobretudo patente no número de espetáculos realizados (mais de 1500) nos vários concelhos que compõem esta região, numa presença insubstituível para a materialização de direitos culturais.
Mesmo consistindo num projeto de descentralização teatral para a Beira Interior, o Teatro das Beiras também mostra as suas produções por todo o país, tendo já realizado cerca de 1000 representações em cerca de 140 concelhos e tendo participado em muitos festivais de teatro portugueses.
“O teatro é diferente todos os dias, mesmo que seja a mesma peça a ser representada” – Fernando Sena
LÊ TAMBÉM: TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO COMEMORA ANIVERSÁRIO DE CAMILO CASTELO BRANCO