As 7 Maravilhas regressam em 2018 para eleger o que de melhor se põe à Mesa em Portugal: gastronomia, vinhos, azeites e roteiros turísticos. Na 7.ª edição, o concurso 7 Maravilhas à Mesa vai ser apresentado na RTP pela dupla de apresentadores, Catarina Furtado e José Carlos Malato. 

O concurso 7 Maravilhas está de regresso em 2018, e desta volta para homenagear a Gastronomia, os Vinhos, os Azeites e os Roteiros Turísticos de cada região de Portugal. As galas, transmitidas em direto na RTP1 de 22 de julho a 9 de setembro, vão ser apresentadas, como já vem sendo costume, pela dupla Catarina Furtado e José Carlos Malato. A grande final terá lugar a 16 de setembro.

O 7 Maravilhas à Mesa resulta de uma colaboração entre a associação homónima, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a RIPTUR (Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com Cursos na área de Turismo), a RTP, a AHRESP (Associação de Hotelaria e Restauração), entre outras associações.

Oradores da apresentação das 7 Maravilhas à Mesa

“Nesta edição, queremos promover a mesa portuguesa num conceito alargado, que inclui o melhor que uma região tem para oferecer: os seus pratos, pão, queijos, vinhos ou azeite, mas também aquilo que pode ser experienciado, como um evento, uma adega, um lagar, um alojamento turístico, um museu ou um percurso pedestre”, explica, em comunicado de imprensa, Luís Segadães, Presidente das 7 Maravilhas.

Esta edição do concurso conta com o alto patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. O governo está, de igual forma, associado ao projeto na pessoa da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. “É este também o papel das instituições do Ensino Superior: é colaborar, é estarem consagrados ao serviço da sociedade”, defende, em conferência de imprensa, a Professora Doutora Maria Fernanda Rollo.

As escola superiores com cursos na área do turismo e gastronomia vão apoiar o concurso através do envolvimento dos seus investigadores e especialistas enquanto júris, como forma de assegurar a componente científica de todas as mesas a concurso.

A RTP associa-se, mais uma vez, à associação das 7 Maravilhas. Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, considera o concurso uma “fórmula bem sucedida“. “O 7 Maravilhas é realmente uma junção de iniciativas e vontades. É uma coisa que a RTP faz, que nunca conseguiria fazer sozinha”, acrescenta, em apresentação à imprensa.

Catarina Furtado e José Carlos Malato mostram satisfação por voltarem a colaborar com uma iniciativa que lhes diz tanto.  “Este é um projeto que faz todo o sentido existir. Nós, enquanto cara do projeto, temos visto, na prática, o impacto que ele tem em Portugal, e nos espetadores, porque convivemos com as pessoas na hora certa, ali em direto”, confessa a apresentadora da RTP1.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quem se pode candidatar ao 7 Maravilhas à Mesa?

As candidaturas estão abertas até 7 de março para entidades públicas ou privadas, sejam elas municípios, unidades hoteleiras ou restaurantes. O importante é que considerem ter as 7 Maravilhas à Mesa.

Os projetos devem contemplar sete patrimónios que se encaixem nas categorias a concurso: Gastronomia, Vinhos, Azeito e Roteiro Turístico.

Em cada uma das 7 galas, transmitidas na RTP, serão eleitas duas mesas finalistas, num total de 14.

As candidaturas devem ser efetuadas através da página das 7 Maravilhas.