Chama-Me Pelo Teu Nome (Call Me By Your Name) é um sucesso nas vertentes literária e cinematográfica. Agora, consagra-se no mundo musical. Compostas para a banda sonora do filme de 2017, os temas Mystery of Love Visions of Gideon de Sufjan Stevens vão ser editados num single de vinil. O lançamento ocorre a 21 de abril, no Record Store Day.

O disco de 10 polegadas contém, no lado A, o single introdutório da banda sonora: Mystery of Love. Entrou no top 40 da Billboard Hot Rock Songs e foi nomeada para o Óscar de Melhor Canção Original. No lado oposto, encontra-se Visions of Gideon, música que encerra a película de 2017. Surge também uma versão em piano de Futile Devices, originalmente do seu álbum de 2010, The Age of Adz.

single vai chegar às lojas aderentes do Record Store Day, iniciativa com 11 anos que é marcada por exclusivos em vinil. A capa é retirada de uma cena do filme, com as personagens Elio e Oliver, interpretadas por Timothée Chamalet e Armie Hammer. É editado pela Music on Vinyl, responsável pela banda sonora do filme.

O sucesso inadvertido da banda sonora

A primeira prensagem da soundtrack, limitada a 1500 cópias, esgotou instantaneamente. A sequência incorpora clássicos dos anos 80, composições clássicas de Bach ou Erik Satie e material de Stevens. Na Billboard, atribui-se o seu êxito inesperado à aclamação crítica e dos fãs da película, mas também à popularidade do cantautor.

Capa do single Mystery of Love, de Sufjan Stevens.

Fotografia: Divulgação

As suas contribuições musicais foram solicitadas pelo diretor Luca Guadagnino, que o visionou como um “narrador emocional” do filme. “Após ouvirmos as músicas [enviadas por Stevens], as profundezas do nosso compromisso com o filme cresceram significativamente“, acrescentou.

O último LP do norte-americano, Carrie & Lowell, data de 2015. Da digressão respeitante, resultou Carrie & Lowell Live, editado dois anos depois. Nesse ano, derivou de material não incluído no álbum uma mixtape, denominada The Greatest Gift. Sufjan Stevens participou, junto de Bryce Dessner dos The National, James McAlister e Nico Muhly, no álbum colaborativo Planetarium.