Na próxima terça-feira, dia 20 de fevereiro, decorre no Desterro, em Lisboa, a sessão número 80 das Terças de Poesia Clandestina (TPC). A entrada é restrita a sócios, mas as inscrições podem ser feitas na hora.

As TPC são sessões que orbitam à volta de livros, poesia, imagens e sons. Procuram fugir às abordagens mais habituais que se fazem em eventos de poesia, assim como trazer à leitura novos autores.

Cada sessão tem duas intervenções com leituras de textos e um momento final de open mic.

A primeira parte é da responsabilidade de dois leitores residentes, enquanto que a segunda conta com um convidado diferente para cada sessão. Todas as sessões têm sonoplastia de Dragão Inkomodo (Nuno Vicente) e visuais de Joana Peralta.

poesia

Foto: divulgação

Os primeiros versos

Vasco Macedo tem 28 anos e é estudante de Mestrado na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL). Aí, conheceu pessoas com os mesmos interesses que tinha e, por isso, começaram juntos a realizar tertúlias. Surgiram então as TPC, tertúlias de amigos que quiseram chegar a mais pessoas e a mais amigos.

poesia

Foto: página oficial Terças de Poesia Clandestina no facebook

Vasco é também um dos fundadores de uma revista literária Apócrifa – Projecto Literário em Curso (PLEC). Apesar de haver quem julgue o contrário, as TPC e a Apócrifa são projetos independentes, mas que se auxiliam mutuamente.

As casas desta Poesia

As TPC começaram por ocorrer em Alfama, no Café Central, e passaram já por locais como o Quintal, no Rossio, a galeria Adamastor Studios, na Praça dos Restauradores, ou ainda a Casa Independete, no Largo do Intendente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agora, a casa atual das TPC é o Desterro. A próxima sessão acontece já na próxima terça-feira, dia 20 de fevereiro, a partir das 22h. O convidado para as leituras será Nuno Gonçalo Rodrigues.

LÊ TAMBÉM: FREDERICO LOURENÇO REVISITA A ODISSEIA