A uma hora e meia de fechar o prazo para a validação das faturas no portal E-Fatura, o website do Ministério das Finanças ficou em baixo. A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) já anunciou um prolongamento da data para submissão da informação.

De acordo com a Agência Lusa e vários relatos nas redes sociais, terão sido inúmeros os problemas sentidos nas últimas horas, que se manifestaram em lentidão fora do normal e mensagens de erro. Estes constrangimentos poderão estar relacionados com o elevado tráfego simultâneo na plataforma estatal.

Em reação, “foram prorrogados até sexta-feira, dia 16 de fevereiro, os prazos para entrega da declaração periódica de IVA relativa ao 4.º trimestre de 2017, comunicação e classificação das faturas e comunicação do agregado familiar“, anuncia o Portal das Finanças.

A situação, que está a gerar muitas reclamações, foi sendo assinalada ao longo do dia. O ECO citava a AT durante a tarde desta quinta-feira (15), e a instituição responsável pela cobrança de impostos anunciava ter detetado a situação, que teria “resolvido prontamente“. No entanto, essa resolução não terá sido suficiente, com um agravar crítico durante a noite.

Alargar prazo até segunda seria “mais razoável

Em declarações à Rádio Renascença, Vitor Vicente, presidente da Associação Nacional de Contabilistas (ANC), relacionava esta quebra com “o elevado afluxo de utilizadores“.

O Portal das Finanças é o único sítio por onde os contabilistas e os cidadãos podem cumprir com uma série de obrigações fiscais, cujo prazo termina hoje. Isto tem motivado um grande afluxo simultâneo ao Portal das Finanças, tanto dos profissionais de contabilidade, como das empresas, mas também dos cidadãos. Hoje a situação tem-se vindo a degradar. Também agora não se está a conseguir ou estar a ser muito difícil enviar as declarações de IVA trimestral que as empresas e os empresários em nome individual têm que até hoje ter para pagar IVA”, explicava este responsável.

Ainda antes da última comunicação das Finanças, já o presidente da ANC pedia o prolongamento do prazo, mas ligeiramente mais alargado para os cidadãos e famílias: “Nós propomos, pelo menos, um dia para a declaração de IVA e parece-nos que também para a parte dos cidadãos, para a validação das despesas no e-fatura, pelo menos [um adiamento] para sábado seria necessário, embora nos parece que a próxima segunda-feira seria um prazo mais razoável“.

 

Em atualização