Ryan Murphy, criador das séries American Horror Story e American Crime Story, assinou um acordo com a Netflix, no valor dos 300 milhões de dólares. O contrato, que tem a duração de 5 anos, faz com que as futuras produções de Murphy abandonem a 20th Century Fox.

O produtor vai começar a trabalhar para a Netflix, a partir de dia 1 de julho, no desenvolvimento de séries e filmes para a empresa de streaming. Esta é mais recente aposta da Netflix no reforço da produção de conteúdo original.

Lê também: ‘2077’: o documentário da RTP que está a chegar ao resto do mundo

Ryan Murphy tinha várias opções na mesa, inclusive uma renovação com a 20th Ceuntury Fox. Porém, as dúvidas sobre o futuro da empresa, devido à compra da Disney, terão motivado o produtor a mudar para a Netflix.

Ted Sarandos, o responsável pelos conteúdos da Netlflix, enalteceu a contratação de Murphy, atribuindo-lhe o mérito de ter “mudado o percurso da história da televisão”, e reforçou o apoio em “trazer as ideias de Murphy para o mundo” pois considera que estas são capazes de captar os espetadores e os críticos.

Sobre a realização do acordo, Murphy falou que a concretização do seus sonhos “é emocionante”. De frisar que as séries de Murphy na 20th Century Fox vão continuar no ar e já foram renovadas para novas temporadas.

Shonda Rhimes também rumou à Netflix

A contratação de Ryan Murphy tem muitas semelhanças com a de Shonda Rhimes, a criadora de Anatomia de GreyA produtora norte-americana era responsável pelas séries mais bem-sucedidas da ABC, um canal que também é da Disney.

Lê tambêm: Shonda Rhimes a caminho da Netflix

A Netflix consegue assim ter contrato com dois dos criadores mais mediáticos da televisão americana. Desta forma, a gigante do streaming pretender reforçar o seu conteúdo original e, principalmente, ter o controlo da propriedade intelectual.

Ainda não existem informações sobre os projetos de Ryan Murphy e Shonda Rhymes para a Netflix, mas as expectativas estão altas para descobrir se terão o sucesso do passado.