Se houve coisa que aprendemos com Barney Stinson, de How I Met Your Mother, é que a véspera do Dia dos Namorados pode ser a altura mais certeira para se arranjar companhia para o 14 de fevereiro.

Como a noite ainda é uma criança, podes sempre aproveitar estas músicas para pôr em prática as tuas capacidades de conquista…

Barney Stinson

Coisas que aprendemos…

Ginuwine – Pony

Muito antes de um fenómeno chamado Magic Mike, já esta Pony andava a ajudar o pessoal a não passar datas como o Dia dos Namorados sozinho. If you know what I mean, claro.

Beyoncé – Partition

Queen B a fazer qualquer pessoa perder a moral e o decoro. E não há mal nenhum nisso.

Jeremih – Fuck You All The Time (Shlohmo Remix)

Se é possível que um remix seja melhor do que o tema original? Claro que sim, prova bem dada neste tema, com Shlohmo a passar no teste.

MGDRV – Tu Não Tens (Official Video)

Se a Taras e Manias do Marco Paulo, esse maravilhoso coração, fosse transportada para o século XXI seria assim. Mas com o vídeo cheio de vibes Bitch Better Have My Money, pensem nisso.

Regula – Casanova

Para quem já ouviu esta música, aquela que trouxe Regula para os holofotes, não é necessário mais nenhum tipo de justificação. Para todos os outros, só há uma palavra para descrever promiscuidade. Esta música é o resumo das listas de conquistas de todos os bagaceiros – aka aquelas pessoas que são fãs de aventuras sem grandes compromissos.

Regula e Blaya – Mêmo a Veres

Se em Casanova, Regula é o Don Juan incontestado dos Olivais, em Mêmo a Veres, Blaya não vai na cantiga e questiona fortemente a ação do bagaceiro. Este intenso diálogo é acompanhado de uma química a piscar o olho para agenda de “logo à noite” wink.

50 Cent – Candy Shop

A verdade é que quase toda a discografia de 50 Cent podia estar presente nesta lista, mas Candy Shop atingiu um nível completamente diferente. Deixem de lado os ursos de goma ou as “coca-colas”, esta Candy Shop guarda outros “doces”. Sim, e andámos a cantar isto uns aos outros no 5.º ano… Inocência.

50 Cent e Justin Timberlake – Ayo Technology

Nós avisámos que 50 Cent podia ocupar a lista toda… O que é que Ayo Technology tem para ocupar esta lista? Comecemos pelo refrão: “Ooh, She wants it, so I gotta give it to her”. É preciso explicar? Pois, para além da letra bastante clara, a música tinha como nome original “Ayo Pornography”. Não são precisas muitas palavras para explicar o lugar na lista.

SariSsari – Eu Quero Todas

“Se mulheres forem casas quero ter um condomínio”: vamos só reflectir um pouco sobre esta maravilhosa comparação. Uma letra recheada de pérolas, queremos todas estas citações compiladas, assim para ontem.

Charlie Puth feat. Meghan Trainor – Marvin Gaye

Esta foi uma das canções apontadas para ficar em 2015, mas há que discodar aqui num ponto: Marvin Gaye recusa qualquer subtileza e serve de hino à hashtag #vamoscomtudo, sendo que o próprio vídeo é um bom tutorial sobre como proceder num possível date. Direto, sugestivo e eficaz.

 Christina Aguilera – Genie In a Bottle

Sobre esta pérola dos anos 90, há pouco a dizer e muito a apreciar. Tal como esta ainda jovem X-Tina, haverá por aí muita gente que exige à cara-metade alguma skill; I’m a genie in a bottle, you gotta rub me the right way... Shakespeare? E.L. James? Nada disso. Christina Aguilera.

Emanuel – I Love (Kuduro House)

Nada melhor do que haver misturas de línguas – salvo seja – para se ser maroto no engate. Posto isto há uma que prima pela genialidade no uso desta batedeira linguística. “É a ti que eu amo, I do, I do” é receita garantida para conquistar tanto portuguesas como estrangeiras.

Boss AC feat. Berg – Princesa

Falemos de nomes carinhosos. Falemos de atualidade. Falemos, então, do uso de “princesa” como uma palavra de adjetivação ao cônjuge. Aceitável enquanto nome carinhoso atual? Será 2018 o novo 2005?

Shakira ft Pitbull – Rabiosa

Oye papi! Oye mami! Com preferências físicas bem delineadas, imperativos aliciantes e o nome de um Pokémon, a dona do coração de Gerard Piqué e o Mr. Worldwide formam uma parelha notável num tema de puro engate.

Escolhas de Cátia Rocha, Joaquim Pedro Santos, Beatriz Rainha, Luís Pereira e Daniel Dantas.