Estamos na sexta e última temporada de Nashville. Agora que seriam necessários os últimos esforços para acabar em grande, os escritores da série parecem já estar a virar de página muito antes do tempo. O novo episódio, intitulado Beneath Still Waters, estreou no canal CMT no dia 8 de fevereiro.

Numa das mais badaladas mansões da cidade do Country, os dramas familiares continuam. Deacon (Charles Esten) e Jessie (Caitlin Doubleday) querem que os seus filhos se deem bem e se habituem à nova relação, decidindo então levar Daphne (Maisie Stella) e Jake (Myles Moore) a uma exposição de arte.

Tanto nesta ocasião como mais tarde ao jantar, Daphne não está disposta a engolir o sapo. Contudo, num momento a sós, Jessie sublinha que não está a tentar substituir a sua mãe e que quer apenas ser sua amiga. A jovem parece aceitar o veredicto e esta situação, por enquanto, parece estar resolvida.

A mais recente boys band da cidade continua a causar sensação, sobretudo com a adição de Alannah (Rainee Lyleson) ao grupo. Enquanto isso, Will (Chris Carmack) continua preocupado com a sua rotina de ginásio e Avery (Jonathan Jackson) não faz ideia do paradeiro de Juliette (Hayden Panettiere).Nashville

Lê também: Nashville 6×05: problemas no paraíso em todas as relações

Gunnar (Sam Palladio) não tem tamanhas preocupações e a sua aventura desta semana foi explorar territórios mais íntimos com Alannah. Embora a novidade pareça não incomodar ninguém, Alannah é o género de personagem que adiciona apenas pela sua voz e não pela sua essência, que grita efémera por todos os lados.

Do outro lado da cidade, Scarlett (Clare Bowen) trava laços com Sean (Jake Etherdige), o filho do dono da instituição de equitação onde tem estado a prestar voluntariado. Sean era um músico em ascensão mas, após ter ido para a guerra e ter visto o seu melhor amigo morrer, desistiu de perseguir qualquer sonho.

Scarlett tenta reacender essa luz ao recuperar um antigo vídeo de Sean a cantar com o amigo. Embora hesitante ao início, o jovem acaba por voltar a pegar na guitarra e a soltar as suas cordas vocais.

Perdemos uma diva na temporada anterior e Nashville deu-se ao luxo de fazer um episódio sem a sua segunda vida. Quer gostemos da sua viagem ou não, é Juliette quem carrega a série às costas neste momento e a sua ausência foi extremamente sentida, deixando a nu o quão desinteressantes as restantes histórias são.

NOTA: 2/10